Siga o Blog, nas redes sociais

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Um pouco sobre Charles Bukowski

Charles Bukowski
Charles Bukowski foi um poeta e escritor alemão, mas que viveu e morreu nos Estados Unidos. Autor de diversas obras, é um dos escritores mais conhecidos nos EUA.

Charles Bukowski nasceu na Alemanha, mas por ser filho de um soldado americano, mudou-se para os Estados Unidos quando ainda era criança. Charles teve uma infância e adolescência um tanto quanto perturbada, pela falta de amigos e por ser constantemente espancado por seu pai. Esses momentos em sua vida o levaram a fugir de casa e iniciar seu vício em bebidas alcóolicas e ao mesmo tempo começar a escrever seus poemas, onde escreveu suas primeiras poesias com 15 anos, porém seu primeiro livro só foi publicado 20 anos depois.


Bukowski publicou mais de 50 livros, incluindo os romances Cartas na Rua (1971), Mulheres (1978), Misto Quente (1982) e Hollywood (1989). Seus livros mais recentes são as publicações póstumas de Open all night: new poems (2000), Beerspit Night & Cursing: The correspondence of Charles Bukowski & Sheri Martinelli 1960-1967 (2001), the night torn mad with footsteps (2001), Sifting Through the Madness for the Word, the Line, the Way: New Poems (2003).

Além de se dedicar a literatura, com seus poemas, poesias e romances, Charles Bukowski também trabalhava nos Correios. Charles era um escritor muito apreciado por jovens, o que lhe retornou tendo poemas adaptados para o cinema e está presente em diversos albuns, músicas e letras de muitas bandas, como Red Hot chilli Peppers, Anthrax, Apollo 440, Bad Radio entre outras.

Uns de seus poemas:


Se vai tentar
siga em frente.

Senão, nem começe!
Isso pode significar perder namoradas
esposas, família, trabalho...e talvez a cabeça.

Pode significar ficar sem comer por dias,
Pode significar congelar em um parque,
Pode significar cadeia,
Pode significar caçoadas, desolação...

A desolação é o presente
O resto é uma prova de sua paciência,
do quanto realmente quis fazer
E farei, apesar do menosprezo
E será melhor que qualquer coisa que possa imaginar.

Se vai tentar,
Vá em frente.
Não há outro sentimento como este
Ficará sozinho com os Deuses
E as noites serão quentes
Levará a vida com um sorriso perfeito
É a única coisa que vale a pena.


Charles Bukowski

Poema ; Há um pássaro azul no meu coração
Que quer sair
mas eu sou demasiado duro para ele,
e digo, fica aí dentro,
não vou deixar
ninguém ver-te.
há um pássaro azul no meu coração
que quer sair
mas eu despejo whisky para cima dele
e inalo fumo de cigarros
e as putas e os empregados de bar
e os funcionários da mercearia
nunca saberão
que ele se encontra
lá dentro.
há um pássaro azul no meu coração
que quer sair
mas eu sou demasiado duro para ele,
e digo, fica escondido,
queres arruinar-me?
queres foder-me o
meu trabalho?
queres arruinar
as minhas vendas de livros
na Europa?
há um pássaro azul no meu coração
que quer sair
mas eu sou demasiado esperto,
só o deixo sair à noite
por vezes
quando todos estão a dormir.
digo-lhe, eu sei que estás aí,
por isso
não estejas triste.
depois,
coloco-o de volta,
mas ele canta um pouco lá dentro,
não o deixei morrer de todo
e dormimos juntos
assim
com o nosso
pacto secreto
e é bom o suficiente
para fazer um homem chorar,
mas eu não choro,
e tu?

Charles Bukowski