Siga o Blog, nas redes sociais

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Pinacoteca - São Paulo


Quando fui para São Paulo, visitei a Pinacoteca um lugar maravilhoso. Nunca vi um lugar tão belo como esse.

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Garoa do Meu São Paulo

Alex Lopes Ozorio- Poeta da Madrugada 

Meu São Paulo terra da garoa, 
Vós es lida como a briza do mar,
Como me apaixonei quando fui te visitar,
Sai da minha amada Cidade (Monte Azul Paulista-SP),
Para me apaixonar pela Cidade de São Paulo.

Conheci a Praça da Sé, 
Conheci o Museu da Língua Portuguesa, 
Conheci o Mercadão Municipal,
Conheci o Parque Ibirapuera,
Conheci tantos Lugares que não me lembro o nome,
Conheci um  pouco da 25 de Março. 

São Paulo gostei muito de conhecer um pouco de você,
Não é atoa que me inspirei tanto assim,
Cidade linda de se ver, 
Gostaria de ficar mais, 
Infelizmente tive que ir embora,
Quem saiba em outra oportunidade possa te visitar. 

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

A História do Português no Mundo


Ao vermos a história da língua portuguesa no mundo, percebemos como seus traços históricos se relacionam.
Por um lado Brasil que antes da chegada dos portugueses estimasse que existisse cerca de 350 línguas indígenas em território brasileiro. Com tudo com a chegada dos portugueses esses numero de línguas faladas caiu para umas 170.
 Nisso percebemos que para oficializar à língua oficial do Brasil não tivemos escolha obtivemos para a então Língua Portuguesa que (a maioria) já se falavam quando o Brasil se tornou independente.
 Angola por outro lado também foi colonizada pelos portugueses que obtiveram a língua portuguesa como língua oficial devido ao numero de angolanos levados como escravos para o Brasil.
Tendo o Pernambuco um dos lugares a onde se utilizaram mais mão escrava angolana, esses e outros laços com Brasil.
Angola também se fala (ou falava) outras línguas, mas obtaram a Língua Portuguesa por causa dessas e outras semelhanças sendo também colonizada pelos portugueses.
Moçambique sendo declarado país independente em 1975, também adotou a Língua Portuguesa como língua oficial, mesmo sendo falado na época por uma minoria da população.
A razão para oficialização da língua portuguesa foi que não se apagam com uma revolução quatrocentos anos de representação portuguesa.
Sendo também que após sua independência a população começou a ser alfabetizada para falar a Língua Portuguesa, tendo os documentos totalmente em português, sendo considerado um país novíssima ao adotar essa nova língua após sua independência.
Guiné-Bissau não teve uma colonização como de Angola e Moçambique servia como uma rota comercial os portugueses iam ficavam um tempo vendendo e depois indo embora. Assim não houve como criar raízes com os portugueses em solo guineense.
Portanto Guiné-Bissau é falada por várias línguas uma delas a mais utilizada era o Criolo, cada lugar desse país falava-se uma língua.
Ao adotar a Língua Portuguesa como língua oficial é para haver melhor interação com os outros países sendo também por ter um “certo” prestigio ter uma língua européia.
Cabo Verde uma das ilhas era uma ilha sem uma vegetação sendo precisava povoa-lá e com mão escrava vida da África para conseguir transforma-lá em um ponto estratégico para abastecimento na rota Índia por via do Brasil.
 Mas a escolha da Língua Portuguesa como língua oficial foi também por haver um acesso ao universo técnico, cientifico, tendo também uns laços aos portugueses.
São Tome e Príncipe era um lugar com uma terra muito boa para se plantar e com a mão escrava conseguiram grandes lucros. Sendo independente em 1975, também oficializou a Língua Portuguesa como oficial.
A nova República (na época que se tornou independente) tinha 100 000 habitantes. Além do português também falava dialeto angolar e o dialetos criolos Forro e Moncó.
A escolha da Língua Portuguesa como oficial foi devido aos mesmos argumentos dos demais países dito anteriormente.
Língua Portuguesa Perdida
Ao mesmo tempo em que houve países que obteve a Língua Portuguesa como Oficial em outros lugares ela foi perdida.
Como foi no caso de em Goa na Índia que o português era falado pelas pessoas só que em 1961, obteve uma mudança que fez o português acabasse de maneira simplificatória.
O mesmo caso foi em Macau que após quatro séculos vividos em língua portuguesa houve a entrega do governo fez com que ocorrer a mudança da língua, havendo também a extinção da língua portuguesa.
Por ultimo o Timor também, pois o português era praticado por apenas uma elite reduzida, fazendo com que a língua se perdesse com o tempo aparentando que nunca foi falada antes, pois os povos nativos nunca se ultilizaram apenas uma minoria que classe alta.

Referência:

ELIA,Sílvio.A língua portuguesa no mundo.São Paulo:Série princípios,1989.p.79. 


Resenha feita por Alex Lopes Ozorio 

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

SE ESTIVESSE DO MEU LADO


Moacir Silva PapacostaFoto: SE ESTIVESSE DO MEU LADO...
Moacir Silva Papacosta

Se estivesse do meu lado
Não apenas falaríamos de amor...
Exercitaríamos o amor em toda a sua plenitude!

Se estivesse do meu lado
Não apenas falaríamos de poemas e poesias...
Escreveríamos um livro para o mundo ver o quanto nos amamos.!

Se estivesse do meu lado
Não queria ver tristeza em seu olhar...
Queria fazê-la sorrir mesmo se fosse obrigado, piadas contar.!

Se estivesse do meu lado
Queria lhe colocar entre as flores do meu jardim...
E contemplando seu corpo exalando perfume queria   lhe dizer,  és a rosa que  desejo para mim! 

Se estivesse do meu lado
Queria mandar o frio para aquele lugar...
Você seria o meu cobertor para meus desalentos agasalhar!

Se estivesse do meu lado
A saudade não estaria a nos atormentar...
Quero você aqui e agora... Para nossa agonia se acabar!


Se estivesse do meu lado
Não apenas falaríamos de amor...
Exercitaríamos o amor em toda a sua plenitude!

Se estivesse do meu lado
Não apenas falaríamos de poemas e poesias...
Escreveríamos um livro para o mundo ver o quanto nos amamos.!

Se estivesse do meu lado
Não queria ver tristeza em seu olhar...
Queria fazê-la sorrir mesmo se fosse obrigado, piadas contar.!

Se estivesse do meu lado
Queria lhe colocar entre as flores do meu jardim...
E contemplando seu corpo exalando perfume queria lhe dizer, és a rosa que desejo para mim!

Se estivesse do meu lado
Queria mandar o frio para aquele lugar...
Você seria o meu cobertor para meus desalentos agasalhar!

Se estivesse do meu lado
A saudade não estaria a nos atormentar...
Quero você aqui e agora... Para nossa agonia se acabar!

domingo, 14 de setembro de 2014

Capadócia - Turquia

OLÁ, MEUS AMIGOS E AMIGAS


Não sei, mas quando falam de amigos, 
Penso eu que são anjos que Deus coloca em nossas vidas,
Para nós ajudar tanto nos momentos difíceis quanto aos melhores. 

Amigos (as) deveriam se chamados de irmão e irmãs de outro sangue,
Amigos (as) são aqueles que podemos confiar quando estávamos pra baixo,
Amigos (as) deveriam ser eternos,
Amigos (as) nós ensina como a vida pode ser bela em momentos tristes,
Amigos (as) são as pessoas que escolhemos para ser nosso companheiro de todas as horas.

Nunca fui uma pessoa de ter tantos amigos ou amigas, mas é ótimo,
Nunca fui tão feliz a cada dia que passa quando estou com meus amigos (as),
Quantas histórias que temos para contar dariam para escrever um livro.

A vida nós ensina a cada dia que uma amizade quando é verdadeira dura para sempre,
A vida nós ensina que amizade é aceitar a pessoa do jeito que ela é,
A vida nós ensina que mesmo você demorar anos para conversar com seu amigo (a) ela sempre será igual independente se ela mudou ou não ela permanece à mesma.

Esse poema foi dedicado para todos os amigos e amigas,
Esse poema foi dedicado para todos que tenham amigos e amigas,
Esse poema foi dedicado para todos que estão lendo a mais um poema do Poeta da Madrugada, obrigado meu caro leitor por ler mais um poemas que escrevi as 04:42 da madrugada de um domingo dia 14/09/2014, pois vocês são meus melhores amigos e amigas.

O Poeta da Madrugada

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

IX CHARAU LITERÁRIO

A palestra de Alexandre Nobre contou com cerca de 80 participantes que se deliciaram com suas palavras, sua história de vida, sua experiência no mundo literário! Sucesso total! Uma noite onde a literatura se fez presente em cada gesto, em cada detalhe, em todas as minúcias!




Com tudo tive a honra de Conhecer esse Grande Escritor Alexandre Nobre.
Foto

Eu


Até agora eu não me conhecia,

julgava que era Eu e eu não era

Aquela que em meus versos descrevera
Tão clara como a fonte e como o dia.


Mas que eu não era Eu não o sabia

mesmo que o soubesse, o não dissera...

Olhos fitos em rútila quimera

Andava atrás de mim... e não me via!


Andava a procurar-me - pobre louca!-

E achei o meu olhar no teu olhar,

E a minha boca sobre a tua boca!


E esta ânsia de viver, que nada acalma,

E a chama da tua alma a esbrasear

As apagadas cinzas da minha alma!

Florbela Espanca 

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

A Luz

Ontem eu era criança
Que brincava nos delírios,
Ontem, hoje, amanhã
Entre murta, rosa e lírios,
No meio d’etéreos círios,
Nos brincos que a gente alcança;
Que sonho p’ra mim, que vida
Nas ânsias tão bem traída!
Que noites de tanta lida,
Nos gozos em que não cansa!
Hoje sou qual triste bardo
Cismando na virgem bela,
Nos meigos sorrisos dela;
Que, porém, já se desvela
Do futuro vir mui tardo!
— Pranteio na pobre lira,
Qual nauta que já suspira
Nas ânsias em que delira,
Nas chamas em qu’eu só ardo!

Amanhã serei no mundo
Perseguido em meu cansaço,
Sem já ter amigo braço
Que me ajude a dar um passo
Neste pego sem ter fundo;
Nem sequer a minh’amada
Se julgando mal fadada
Não virá mui namorada
Me mostrar um rir jucundo!

- Machado de Assis, em "A Luz", (1872). In: ASSIS, Machado. "Toda poesia de Machado de Assis".[Organização Cláudio Murilo Leal]. Rio de Janeiro: Editora Record, 2008

O tributo em luz, um memorial do 11 de setembro, na noite de quarta-feira

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

As Férias do Poeta da Madrugada


31/08/2014

Olá, meu caro leitor que esta lendo esse poema,
Aqui é o Poeta da Madrugada,
Estou de férias,
De escrever poesias,
Minha inspiração acabou,
Preciso deixar minha inspiração aparecer novamente.

(03/09/2014)

Olho para um lado e pergunto cade você Poesia?
-Ela nada responde.
Olho para o outro lado e pergunto cade você Poesia?
- Ela nada responde.

Nisso fico assim, sem escrever nada,
Nisso fico assim, sem escrever uma poesia,
Nisso fico assim, sem escrever algo interessante.

Fico um dia sem escrever nada,
Fico uma semana sem escrever nada,
Fico duas, três semanas sem escrever nada,
Fico um mês sem escrever nada.

Estou de férias e nem sabia,
Nisso começo a ficar assustado,
Um mês e nada,
Tento fazer esse poema no dia 31/08/2014,
Estou no dia 04/09/2014 assim,
Tentando terminar esse poema.

Mas ao longo dos dias ela vai nascendo novamente,
E quando vejo,
Mais um poema feito.


terça-feira, 2 de setembro de 2014

IX CHARAU LITERÁRIO

No dia 10 de setembro, às 20h, na Associação Vida Bem Vivida (Monte Azul Paulista -SP), em nosso IX CHARAU LITERÁRIO, teremos a honra de receber o escritor Alexandre Nobre de Ribeirão Preto. Com 2 livros premiados pelo PROAC - Programa de Ação Cultural - Secretaria de Estado da Cultura, além de 7 contos vencedores de concursos literários em vários estados do Brasil, Alexandre irá compartilhar conosco os seus conhecimentos sobre o Processo de Criação Literária. A entrada é gratuita. Contamos com sua participação para a valorização deste evento!