Siga o Blog, nas redes sociais

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Começa por ti

Tua natureza divina não foi feita para ser aprisionada à sombra do sofrimento, fora do alcance de Deus, e sim para expandir, crescer, para assim, reencontrar sua real função. 
És a flecha que tem por destino ser arremessada ao tronco do conhecimento e, se forças em direção contrária, cais em depressão, por negares ao teu ser a tua real necessidade que é a de estares livre, presente na tua realidade divina. Deves saber que as coisas não precisam acontecer nesta ordem.
Tens a opção em escolher novamente, sempre que sentires a ausência do teu coração em tuas decisões, ou seja, a ausência da paz de espírito.
Volta, recolhe teu ser no silêncio que habita
tua morada, e lá, começa por ti.
O que queres que não podes ter?
Nesta frase tão curta, reside todo o emaranhado de fios que te sufocam a cada dia.
Começa por ti e em ti.
Aprende a conhecer tuas reais necessidades
e começa por elas.
Uma a uma, purificando teu ser do sofrimento que tens te causado por todo este tempo.
Desacredita da tua má sorte e põe tua atenção, teu coração no conhecimento que está dentro de ti, em silêncio, a esperar-te para dar-te a paz,
a certeza de quem és.

" Para cultivar a sabedoria, é preciso força interior. Sem crescimento interno, é difícil conquistar a autoconfiança e a coragem necessárias. Sem elas, nossa vida se complica. O impossível torna-se possível com a força de vontade."

Dalai Lama

De quantas graças tinha, a Natureza

De quantas graças tinha, a Natureza
Fez um belo e riquíssimo tesouro,
E com rubis e rosas, neve e ouro,
Formou sublime e angélica beleza.

Pôs na boca os rubis, e na pureza
Do belo rosto as rosas, por quem mouro;
No cabelo o valor do metal louro;
No peito a neve em que a alma tenho acesa.

Mas nos olhos mostrou quanto podia,
E fez deles um sol, onde se apura
A luz mais clara que a do claro dia.

Enfim, Senhora, em vossa compostura
Ela a apurar chegou quanto sabia
De ouro, rosas, rubis, neve e luz pura.

Luís de Camões

SOLITÁRIO

Como um fantasma que se refugia 
Na solidão da natureza morta,
Por trás dos ermos túmulos, um dia,
Eu fui refugiar-me à tua porta!

Fazia frio e o frio que fazia
Não era esse que a carne nos contorta...
Cortava assim como em carniçaria
O aço das facas incisivas corta!

Mas tu não vieste ver minha Desgraça!
E eu saí, como quem tudo repele,
-- Velho caixão a carregar destroços --

Levando apenas na tumba carcaça
O pergaminho singular da pele
E o chocalho fatídico dos ossos!

Augusto dos Anjos

A sua irritação não solucionará problema algum

As suas contrariedades não alteram a natureza das coisas...
Os seus desapontamentos não fazem o trabalho que só o tempo conseguirá realizar.
O seu mau humor não modifica a vida...
A sua dor não impedirá que o sol brilhe amanhã sobre os bons e os maus...
A sua tristeza não iluminará os caminhos...
O seu desânimo não edificará ninguém...
As suas lágrimas não substituem o suor que você deve verter em benefício da sua própria felicidade...
As suas reclamações, ainda mesmo afetivas, jamais acrescentarão nos outros um só grama de simpatia por você...
Não estrague o seu dia.
Aprenda a sabedoria divina,
A desculpar infinitamente, construindo e reconstruindo sempre...
Para o infinito bem!

Chico Xavier

Cuide bem da natureza

Hoje acordei cedo, contemplei mais uma vez a natureza.
A chuva fina chegava de mansinho.
O encanto e aroma matinal traziam um ar de reflexão.
Enquanto isso, o meio ambiente pedia socorro.
Era o homem construindo e destruindo a sua casa.
Poluição, fome e desperdício deixam o mundo frágil e degradado.
Dias mais quentes aquecem o “planeta água”.
Tenha um instante com a paz e a harmonia.
Reflita e preserve para uma consciência coletiva.
Ainda há tempo, cuide bem da natureza.

Gleidson Melo

Planeta Terra

Infinito universo Via lactea sistema solar.
Ele é o terceiro planeta,
planeta terra, terra é o nosso lar.
Terra planeta água coisa mais esquisita não há.
Porque a nossa atmosfera não deixa a água derramar.
Como é bonito o nosso planeta,
se for observado do espaço ou do solo lunar.
Ele é todo azul, azul da cor do mar.
Se a terra é a nossa casa a mãe natureza temos que respeitar.
Reciclando o nosso lixo a nossa casa vamos limpar.
Não podemos fazer queimadas, desmatamentos,
lançar gases venenosos no ar.
Porque a camada de ozônio pode não suportar.
Se o mundo nos foi doado as mãos de Deus veio abençoar.
As nossas maiores riquezas são a nossa fauna,
A nossa flora, a nossa biosfera.
Não podemos poluir os nossos rios, suas nascentes,
seus leitos, os lagos, as lagoas, as praias e o mar.
Porque um dia a água potável pode se acabar.
A Amazônia pulmão do mundo, ajuda o mundo a respirar.
Por favor não destrua a nossa natureza,
porque ele ainda tem muito nos ofertar.
Eu estou fazendo a minha parte, do meu planeta estou
ajudando a cuidar.
Eu penso no futuro dos meus filhos, nas crianças e de quem a terra há de herdar.
Eu penso na harmonia das cores, no clima, nas estações, nas flores.
Em um novo tempo, tempo de novos amores, de novos valores.
Então é tempo de plantar.
Eu penso no arco íris, na aurora boreal. No belo crepúsculo, no por do sol.
Na chuva, na lua, no canto do rouxinol; livre a voar.
Eu penso na evolução do mundo, na evolução da humanidade.
Já é tempo da gente se amar.
Eu penso na preservação da natureza e em tudo que criou.
Eu penso na terra. Planeta terra, nossa casa, nosso lar.

Gilson Celestino De Souza Silva

O planeta terra


Azul os mares.
Verde? As árvores de esperança,
Isso tudo contagia o coração de uma criança.
A natureza esquecida clama a justiça,
Do orgulho e cobiça,
Dos filhos da terra.
Que o tal fez a guerra, e que a causou, na vida linda que deus nos deixou.
A natureza já não tem tanta beleza.
Ela está perdendo cor,
E pra ajudá-la basta um pouco de amor.
Pois preservá-la não é nada mais que um dever, é ajudá-la a viver.
O lixo e o deserto confirmam a tristeza,
Que acaba com a beleza
Da linda natureza
A terra está sendo destruída,
Mas não preciso de olhos para ver,
Nem de mãos para tocar,
Mas preciso de um coração para sentir,
Sentir que um dia a terra pode melhorar.
A terra tão límpida e imensa está sendo destruída,
por isso um dia poderá não ter vida.


de Adma Carolina

PERFIL


Não sou lindo.
Não sou lenda.
Mas sou ledo.

Penso muito.
Falo pouco.
Desde cedo.

Renego a morte.
Desprezo às trevas.
Odeio a dor.

Aprecio a vida.
Gosto da luz.
Amo o amor.

Salve o Planeta

Homem, cuida do ar
Neste Terceiro Milênio
Já que não sabes fabricar
O precioso oxigênio.

Homem, pára pra pensar!
Faça uso do neurônio.
Acaso sabes consertar
A Camada de Ozônio?

Homem, o petróleo tem limite!
Este fato não se rejeita.
O desperdício então evite;
Dele, só Deus sabe a receita.

Homem, a água de beber
Precisa ser protegida,
Ou tu e eu vamos morrer
Porque sem ela não há vida.

Homem, guarda o que te foi confiado.
É para ti, é para os teus,
Que o Planeta foi preparado
Como presente de Deus!

Vadevino
Autor do livro "Versos & Poesias" e
"Ponto Azul"

Vamos Preservar o Planeta

Quando estava na 7 série , não sabia o que era Blog , mas se sabe se conserteza , iria ter um Blog , sobre Meio Ambiente , pois moro em um país a onde mora uma diversidade de animais e plantas muito grande e como sou um homem que se preocupa com o meio ambiente quero ajudar a diminuir o aumento de gás carbônicos na atmosfera  , desmatamento e tráfico de animais , sei que numa conseguirei sozinho , pois é necessário uma colaboração entre várias pessoas não só de um lugar mais de várias partes do mundo , para que ajudasse a natureza se recuperar.
Vimos que ao longo dos anos vários países em várias partes do mundo vem se preocupando com o planeta e vem buscando novas formas de energia limba como energia solar e eólica .
Mas sabemos que para ajudar o planeta é necessário que todos os países do mundo colaborassem , pois só assim conseguiremos ajudar a nosso adorada terra a se  recuperar e dar um ambiente melhor para nós e nossas futuras gerações .
video

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Quem não Ler

Nenhum obstaculo é tão grande quando você quer conquistar

Leitura emoção - Cura interna

Há duas horas antes me lembrei por que as pessoas se drogam - num é nada difícil - peguei um café - a vida 
é um xadrez danado, mexer as pedras exige raciocínio
e aí chorei por três minutos aproximadamente e em seguida peguei um exemplar do periódico GAZZETTA D'ITALIA e a crônica Inflação do Carlos Briganti - médico psiquiatra - dei risadas, sarei ... “Antes, porém, li o editorial com um título que já aliviou o pensar sobre drogas:” Estão tentando assassinar o português” - ao ler o enunciando pensei que se tratava de uma piada a La português de Portuga - um editorial circunscrito sobre o chamado
livro com erros de gramática, onde a Língua padrão descamba para o grotesco da informalidade, se ainda pendessem para o regionalismo, os dialetos pensa-se ser mais lógico.
A leitura certa na hora certa e olha que muitas das vezes visualizo o que está ocorrendo ao meu redor.
Ler ainda é o melhor remédio para o emocional.


Bindes, FÁ - autenticando

Overdose de Livros

Sou apaixonada por leitura, não sou de ler qualquer coisa, gosto de ler o que me interessa e assuntos bons para mim são sempre: amor, psicologia, atualidades, romance, educação, política, qualquer coisa baseado em fatos reais, gosto de ler estatísticas do IBGE (rá-rá-rá). Também gosto de ler sobre ex-esposas sacais, me sinto um anjo, a melhor ex-mulher do mundo e sinto um alívio na alma! Por ser do Bem como Ninguém! Os livros são fascinantes, faz você sonhar, deixa a vida mais leve, dá sentido e responde a muitas perguntas e muitos porquês. Além do mais às vezes a conversa com o livro é ultrainteressante, outras são conversas infinitas a noite toda com base no nada.

Arcise Câmara

Definido?

Já li muito sobre o amor
Você sabe sou compulsivo
Por leitura, e a grande maioria deles
Poetas, diferencia o modo como se ama
Uns preferem a noite, outros o dia
O sol, a lua, uma cor predileta
Talvez eles estejam certo
Afinal, você sempre me definiu
Como louco
Eu não diferenciava nada,
Dia, noite, sol, chuva
Imagine... Tudo era igual
Qualquer dor
Tudo tornava-se igual
Por ter teu amor...
Não me preocupo
Aplauso aos poetas
Toda as glórias a eles
Prefiro meu amor, sei que não é
Uma amor louco
Afinal, para defini-lo
Louco é pouco.


Edmilson Lourenço

Leitura

A leitura é o veiculo possante
Que tem sempre as portas bem abertas
Leva o sábio a grandes descobertas
Deixa sábio o pior ignorante

Gentilmente conduz o curioso
Por estradas sem pedras ou torrão
Prosa ou verso, soneto ou redação
Faz do fraco guerreiro valoroso

Mesmo tendo uma forte propulsão
O seu tanque precisa abastecer
Mas não tem no mercado pra comprar

Pra você ingressar neste avião
Duas coisas terá que oferecer
Interesse e total dedicação.

Prof. Zeca

Leitura perfeita de nós

No profundo dos seus olhos;
No silêncio das suas palavras;
Na expressão do seu sorriso,
Na certeza incerta das suas respostas;
Na reflexão das suas idéias;

No tocar das suas mãos;
No beijar dos seus lábios;
No bailar do seu corpo;
No sabor da sua boca;
Na gentileza do seu ser;

Vi meu ser completamente misturado ao seu;
Meu corpo no seu corpo;
Meus braços nos seus abraços;
Meu sorriso envolvido ao seu encanto;
Meu coração no compasso do seu;
Minha respiração ofegante junto a sua, no mesmo instante;

Vi-me despida de minha vaidade, crenças, medos e receios;
Apenas meu eu em frente ao seu;
Um momento eterno, mágico e especial;
E uma leitura perfeita de nós.

Creuni Poliana Almeida

Ler...


Ler é o melhor remédio.
Leia jornal...
Leia outdoor...
Leia letreiros da estação do trem...

Leia os preços do supermercado...
Leia alguém!
Ler é a maior comédia!
Leia etiqueta jeans...
Leia histórias em quadrinhos...
Leia a continha do bar...
Leia a bula do remédio...
Leia a página do ano passado perdida no canto da pia enrolando chuchus...
Leia a vida!
Leia os olhos, leia as mãos. Os lábios e os desejos das pessoas...
Leia a interação que ocorre ou não entre física, geografia, informática, trabalho, miséria e chateação...
Leia as impossibilidades...
Leia ainda mais as esperanças...
Leia o que lhe der na telha...
...mas leia, e as idéias virão!

Luís Fernando Veríssimo
Foto: Ler...

Ler é o melhor remédio.
Leia jornal...
Leia outdoor...
Leia letreiros da estação do trem...
Leia os preços do supermercado...
Leia alguém!
Ler é a maior comédia!
Leia etiqueta jeans...
Leia histórias em quadrinhos...
Leia a continha do bar...
Leia a bula do remédio...
Leia a  página do ano passado perdida no canto da pia enrolando chuchus...
Leia a vida!
Leia os olhos, leia as mãos. Os lábios e os desejos das pessoas...
Leia a interação que ocorre ou não entre física, geografia, informática, trabalho, miséria e chateação...
Leia as impossibilidades...
Leia ainda mais as esperanças...
Leia o que lhe der na telha...
...mas leia, e as idéias virão!

Luís Fernando Veríssimo

29-10 Se comemora o dia do Livro Nacional

Hoje é um dia para ser comemorado por quem ama ler, afinal hoje , no dia 29 de Outubro, comemoramos aqui no Brasil o " DIA NACIONAL DO LIVRO"
Essa data foi escolhida para homenagear a fundação da Biblioteca Nacional, que foi criada em 1810
.
(Mas um pouco antes disso, se iniciou o movimento editorial no Brasil, em 1808, quando D.João VI criou a Imprensa Régia. O nosso primeiro livro publicado foi "Marília de Dirceu", de Tomás Antônio Gonzaga, mas nessa época, a imprensa sofria a censura do Imperador. Só na década de 1930 houve um crescimento editorial, após a fundação da Companhia Editora Nacional pelo escritor Monteiro Lobato, em outubro de 1925)

Parabéns a todos que amam ler que tornam esse um dia especial- Parabéns pelo Dia Nacional do Livro!!

Caminhonete vira biblioteca móvel e distribui livros a leitores em Cuiabá


Biblioteca móvel em Cuiabá (Foto: Marcelo Ferraz/G1)
“Onde tem gente, que é um potencial leitor, eu levo o livro". A frase é do produtor cultural Clóvis Matos, que transformou uma antiga caminhonete em uma biblioteca móvel e percorre bairros da Grande Cuiabá oferecendo cultura de forma gratuita. Clóvis criou o projeto Inclusão Literária e conta que já distribuiu mais de 20 mil livros durante suas andanças com a caminhonete abarrotada de obras da literatura. Na data em que é comemorado o Dia Nacional do Livro, 29 de outubro, o G1 conta a história do produtor que cresceu apaixonado pela arte e transformou essa paixão em inspiração para semear cultura pela capital mato-grossense.

Clóvis Matos dirige sua biblioteca móvel pela cidade à procura de leitores. Vai a ruas, avenidas e escolas para oferecer livros à população. Segundo ele, quando trabalhou em um livraria percebeu que as pessoas entravam e, ao pegarem um livro, passavam horas lendo no local. Porém, não levavam os livros para casa porque não tinham condições financeiras para adquirir as obras. “Após constatar isso, eu comecei a pensar em algo que pudesse usar para levar os livros até a comunidade. Foi assim que nasceu o projeto Inclusão Literária”.



De acordo com o idealizador do projeto, ele criou uma forma de receber as doações de livros e por sua vez levá-los até os lugares mais longínquos. “As doações eu transformo em pequenas livrarias. Também deixo vários livros nas praças, nas ruas, em pontos de ônibus e distribuo os livros em diversos lugares onde minha biblioteca móvel pode chegar. As pessoas chegam, param, olham e acabam levando os livros sem problemas”, relatou Matos.

Desde a infância
Antes de inciar a carreira de incentivador cultural, Clóvis relatou que tudo começou quando ainda era um garoto de nove anos de idade. Ele conta que sua família tinha um hotel em uma cidade do interior de Goiás, que fornecia energia para um cinema que funcionava nos fundos do local. “Era só eu pular o muro que já estava de frente para o cinema, além de não precisar pagar nada”, salientou.
Biblioteca móvel percorre bairros em Cuiabá
(Foto: Marcelo Ferraz/G1)

Foi nesse ambiente que Clóvis cresceu assimilando a cultura dos filmes que passavam no fundo da sua residência. “Assisti a centenas de filmes de todos os gêneros. Acabei me especializando em observar a construção técnica que cada cena emitia e sua profusão poética”, revelou Clóvis.

Com essa energia voltada para a cultura, o criador da biblioteca móvel também teve a ideia de, além de levar os livros para as zonas urbanas e rurais, produzir oficinas sobre produção de vídeos nas escolas públicas. “Já tive o prazer de ver os antigos alunos que receberam a nossa oficina vencer concursos culturais. Isso, para mim, é muito gratificante”, pontuou Matos.



No entanto, Clóvis disse que hoje em dia não segue um roteiro programado com sua biblioteca móvel. Ele ressalta que qualquer lugar onde tem gente, ele para o caminhão e começa a troca cultural com as pessoas doando e recebendo livros. “Eu paro em qualquer lugar, na periferia, nos shoppings e até nas zonas rurais", frisou.

Para Jucineide Neves, diretora da Escola Municipal Udeney Gonçalves, receber a visita de Clóvis foi uma grande alegria. “Foi um grande avanço para nossos alunos. Porque realmente foi um despertar para a cultura, para as artes. E essa arte, no caso, é o cinema, os livros. Os alunos depois da visita do Clóvis me pediram para comprar uma câmera de filmar. Agora, eles já estão produzindo vídeos. O mais incrível é saber que quem participou dessas oficinas são os alunos que mais se destacam na escola”, ressaltou a diretora.



Fonte :- G1



domingo, 28 de outubro de 2012

O medo do Amor

Medo de amar? Parece absurdo, com tantos outros medos que temos que enfrentar: medo da violência, medo da inadimplência, e a não menos temida solidão, que é o que nos faz buscar relacionamentos. Mas absurdo ou não, o medo de amar se instala entre as nossas vértebras e a gente sabe por quê. 

O amor, tão nobre, tão denso, tão intenso, acaba. Rasga a gente por dentro, faz um corte profundo que vai do peito até a virilha, o amor se encerra bruscamente porque de repente uma terceira pessoa surgiu ou simplesmente porque não há mais interesse ou atração, sei lá, vá saber o que interrompe um sentimento, é mistério indecifrável. Mas o amor termina, mal-agradecido, termina, e termina só de um lado, nunca se encerra em dois corações ao mesmo tempo, desacelera um antes do outro, e vai um pouco de dor pra cada canto. Dói em quem tomou a iniciativa de romper, porque romper não é fácil, quebrar rotinas é sempre traumático. Além do amor existe a amizade que permanece e a presença com que se acostuma, romper um amor não é bobagem, é fato de grande responsabilidade, é uma ferida que se abre no corpo do outro, no afeto do outro, e em si próprio, ainda que com menos gravidade.

E ter o amor rejeitado, nem se fala, é fratura exposta, definhamos em público, encolhemos a alma, quase desejamos uma violência qualquer vinda da rua para esquecermos dessa violência vinda do tempo gasto e vivido, esse assalto em que nos roubaram tudo, o amor e o que vem com ele, confiança e estabilidade. Sem o amor, nada resta, a crença se desfaz, o romantismo perde o sentido, músicas idiotas nos fazem chorar dentro do carro.

Passa a dor do amor, vem a trégua, o coração limpo de novo, os olhos novamente secos, a boca vazia. Nada de bom está acontecendo, mas também nada de ruim. Um novo amor? Nem pensar. Medo, respondemos.

Que corajosos somos nós, que apesar de um medo tão justificado, amamos outra vez e todas as vezes que o amor nos chama, fingindo um pouco de resistência mas sabendo que para sempre é impossível recusá-lo.

Martha Medeiros

ASSIM NASCEM OS HERÓIS

Terminei recentemente de ler o quarto livro de George R. R Martin, “O Festim dos Corvos”, este autor cria um ambiente para seus leitores de forma inusitada, a novidade de, ao invés de usar capítulos intitulados, separar os acontecimentos pelos nomes dos personagens é incrivelmente criativo. Criando assim, diversas histórias dentro de uma e com variados personagens centrais. Porém o nascer de seus heróis segue o padrão. Padrão que percebemos em todas as histórias, seja D. Quixote de Cervantes, o Candido de Voltaire e também até no personagem de Kafka (Josef) no livro “O Processo”, todos a começar com Jó na bíblia, quando Deus o faz sofrer e o prepara para ser o exemplo de conduta para a posteridade. O herói tem que sofrer para se tornar o vencedor das tormentas, pois só assim, ele estará preparado para vencer, só quem passa pelas dificuldades sabe como alcançar a vitória e se tornar o herói. Tanto na ficção quanto na realidade.

Lucio Sá

Onde estão os heróis?

Desde que cresci descobri que os super-heróis de desenho, não existiam - não vou negar tive certa decepção - aqueles homens com poderes sobrenaturais, capazes de levantar um avião com uma mão ou prever o futuro. Hoje fiquei pensando e descobri que existem muitos heróis ao redor da gente - na verdade todo mundo tem seu lado herói. Uma mulher grávida tem o poder da força, paciência e beleza; um idoso o poder da sabedoria e da educação; uma garota o poder de sorrir mesmo estando com o coração torturado, o poder da resistência sendo capaz de andar com um salto de 4 cm; um garoto o poder de ignorar o que os outros falam; o homem o poder de ser capaz de fazer ”quase” tudo pela mulher amada - lembrando que há uma grande diferença entre homem e moleque -, também tem o poder de pegar um ônibus lotado e mesmo sabendo que o salário do mês não custará o valor do seu suor; uma mulher de trabalhar o dia todo e chegar em casa com paciência de brincar com os filhos, e ainda ser delicada como uma rosa com seu marido a noite.

Agora te pergunto. Você sabe onde estão os super-heróis?

Luan Cunha

Soneto Ardens

Necessidade imperiosa
Ávidos sentimentos, ímpetos
Heróis, vilões, Eros e Thanatos
Intrigas da vida enganosa

Domínio é coisa preciosa
Mas não prossigo meus projetos
Estarei em escopos completos ?
Triste fim, vivo, vida penosa

Porém, existe solução assim
Algo mais forte que vive em mim
Ele é o Espirito Santo

Muda minha vida, livre, enfim
Deus de verdade, amor sem fim
É Rei dos Reis só Ele é Santo.

Silas Leão Fernandes

Seres Anônimos

Por aqui, nesta ilha,
circulam estes seres anônimos,
heróis da sua própria história,
poetas de sonhos, cada qual com sua expressão,
afinados nas suas inquietudes.
Seres olhados como espetáculo de um teatro
mambembe a beira das praias,
rostos estranhos, desconhecidos
em fantasias coloridas que passam
para lá e para cá, alheios ao que acontece.
Seres anônimos transeuntes,
expressões cansadas de uma silenciosa marcha.
Que fazem surgir submersos pensamentos.
A alma inquieta busca por seu poema
com trunfos reservados à gente comum,
estes seres calados, incógnitos,
que sequer se sabem anônimos
retratados em desconhecidos versos...

Sônia Schmorantz

Não precisamos de heróis

Tem gente que espera, ou deposita tanta esperança em outras pessoas que acabam transformando essas pessoas em heróis, salvadores da pátria, da vida ou de qualquer coisa que precise de salvação. Por isso muita gente se decepciona e pior do que se decepcionar é esperar que os outros façam o que nós podemos fazer.
A mudança em diversos aspectos não depende dos outros, depende de nós, e pequenas mudanças e atos podem fazer grandes transformações, e todos nós podemos e devemos ser protagonistas dessas transformações.
Todos nós vivemos no mundo, no país, no estado, na cidade e no bairro, a responsabilidade das mudanças que queremos, é toda nossa não espere que um único ser, ou um grupo de seres façam essas mudanças, até porque talvez as mudanças que eles desejam não sejam as mesmas que você deseja, e precisamos de todos juntos para as transformações que são tão necessárias, como melhores condições de vida, cuidados com o meio ambiente, entre outras.
Se todos forem seus próprios heróis, não precisaremos de heróis nenhum, e mudanças virão mais rápidas, e da forma que desejamos.

Maicon Carlos

Os Verdadeiros Super-Heróis

Hoje tive um sonho que eu podia fazer tudo..
Mais ao mesmo tempo em que eu podia fazer tudo não fazia nada..
Pessoas têm grandes poderes e não utilizam da forma que tinha que utilizar..
Mais pessoa que não tem poderes mudam o mundo.
Com sua sinceridade com seu jeito de ser com as coisas que as pessoas que tem grandes poderes esquecerão como é..
A humildade de admitir que estão erradas.
Por terem super poderes pensão que estão em patamares maiores do que os outros..
Não vem que estão la só por que nos colocamos elas la..
Esquecem de como eles conseguirão os seus poderes..
Para mim os verdadeiros heróis não são aqueles que usam capa..
Mais sim aquela mãe de família solteira que trabalha o dia todo ainda arranja tempo para ver seu filho joga bola..
Sim aquele cara que faz de tudo para dar o melhor para sua família rala tudo os dias para no final do mês receber aquele salário que mal da para pagar a comer...
Sim isso sim que são os meus verdadeiros heróis..
E estas pessoas humanas que faz a diferença a cada dia...
Sim estas pessoas que merecem o nosso devido falar...
Mais nunca vemos estas pessoas por que elas não gostam de aparecer.
Elas fazem tudo sem fala nada para ninguém só fazem..
Por que sim estas pessoas as verdadeiras Super-Heróis..
Estas pessoas que devemos ter como exemplo delas para nossa vida...

Utescher

Não somos super heróis

Somos meros actores coadjuvantes
de uma historia universal
escrita em forma de poema
onde a diferença e feita
na única estrofe que escrevemos
e que termina quando o chão caminhar sobre nos
e o céu se esconder atras do horizonte
momento em que só nos restará
o silencio das nossas vozes
e a escuridão da nossa visão
que servirá de companhia eterna
momentos sacramentados em nosso santuário
pelas insígnias a que respondemos
como autores de um verso "sem rimas por muitas vezes"
no poema da historia universal..."

Em quanto descrevo a imagem da janela da nossa residência eterna.

Red Jack- O Psicodoido

MEUS VERDADEIROS HERÓIS

Os meus verdadeiros heróis
Não têm pose de heróis nem têm super poderes
Meus verdadeiros heróis
Não aparecem nas manchetes dos jornais
Não fascinam as multidões nem causam alvoroço quando chegam

Meus verdadeiros heróis jamais receberam sequer uma medalha
Ou menção honrosa em lugar nenhum
Então também jamais proferiram discursos para platéias admiradas
Jamais construíram alguma fortuna
Nem passaram perto de nenhuma faculdade

Os meus heróis,
Heróis de verdade,
Batalharam muito na vida a fim de conseguirem levar uma vida digna
E garantir o bem estar e um bom futuro para seus filhos
Muitas vezes abrindo mão de seus próprios sonhos e interesses
Passando noites em claro
E trabalhando arduamente, dia após dia
Até que o tempo, como fatal criptonita, lhes retirou as forças
A ponto de ser eu hoje a ter que lhes estender a mão e lhes guiar pelo braço
Acompanhando seus lentos passos
Mas que ainda trazem ternura e amor o suficiente
Para voarem até mim
E me atenderem prontamente
Quando eu os chamo carinhosamente
De pai
E de mãe.

Augusto Branco

PROCURAM-SE HERÓIS DE VERDADE

Procuram-se pessoas que saibam...

...ser é mais que parecer

...amar não é só um sentimento, e sim um jeito de tratar a pessoa amada.

...quando um dos dois perde, todos perdem juntos.

...é melhor uma derrota honesta do que uma vitória sem escrúpulos.

...pedir desculpas engrandece a alma.

E que sejam capazes de ...

...chorar de saudade.

...vibrar com uma noite estrelada.

...aprender com o sorriso da criança.

...falar de Deus com alegria no coração.

Procuram-se pessoas simples, com olhar sincero e coração grande.

HERÓIS DE VERDADE...

O tipo de gente que não precisa de aplauso para ter uma noite de sono em paz!

Roberto Shinyashiki

sábado, 27 de outubro de 2012

Os professores da minha escola

A professora de Matemática,
com suas contas complicadas,
falando em equações,
no Teorema de Pitágoras.

A professora de Português,
com seu modo indicativo,
falando em advérbios,
interjeições, substantivos.

A professora de Geografia,
com seus complexos regionais,
falando em sítios urbanos,
em pontos cardeais.

A professora de Ciências,
com seus ensinamentos ecológicos,
falando em evolução,
em estudos biológicos.

A professora de História,
com seus povos bizantinos,
falando na Idade Média,
no Imperador Constantino.

A professora de Inglês,
com seus don't, do e does,
falando em personal pronouns,
na diferença entre go e goes.

A professora de Artes,
com suas obras e seus artistas,
falando em artes ópticas,
em pintores surrealistas.

O professor de Educação Física,
com suas regras de voleibol,
falando sobre basquete,
em times de futebol.

Os professores da minha escola,
com suas matérias que às vezes não entendemos,
falando em todas as coisas,
que aos poucos vamos aprendendo.

Clarice Pacheco

Futebol

Ao apito do juiz
A bola começa a rolar
Ao apoio da torcida
Os atletas só fazem jogar

No gingado dos atacantes
Os zagueiros ficam atrapalhados
Bola para um lado, bola paro o outro
A bola corre por todos os lados

Na jogada rápida e no contra ataque
O time da um show
Tabela até invadir a grande área
Para somente com o gol

O jogador corre e faz a festa
Vai comemorar com a torcida
A magia do futebol é contagiante
E alegra muito mais a nossa vida.

Rodolfo Rodrigues dos Santos

Aleatoriamente

No pais do futebol
Eu fora da ordem
Em outra posição
Dentro da desordem
No banco de reserva
do progresso da nação

A ordem é organizada
O progresso é prometido
De olhos vendados
nosso verde é vendido
A aleatória ordem é mantida
eles ganhando e nós perdido

A ordem é produção
O progresso é ilusão
Nos deram a escola
Não nos deram educação
Nos deram uma escolha
Não nos deram opção
Eles vivendo em cinco estrelas
Nós sobrevivendo em um porão

matam nossa fome (para nos calar )
Matam nossa sede (Apenas pra sedar )
Oque não precisa (passa a precisar)
Fecham a cortina (para nos roubar )
Eles lutam contra eles
Mas não vão se dedurar
Uma valsa ensaida por cobras
(onde a sobra vai dançar)

Junior Fortini

Quando era pequeno

Quando pequeno tinha um sonho,
Jogar futebol ou ser cantor,
Retratar em musica minha favela,
Mostrar o espinho da flor.

Que saudade do tempo em que a preocupação
era só escolher o lápis de colorir,
E não ter hora nem lugar pra se divertir.

E o meu sonho, quem diria, era só acreditar,
Que nada é sonho o suficiente para se realizar.
O encantamento não acabou,
Pois toda noite me perco a sonhar.

Meu sonho de criança,
Sempre foi correr livremente e andar de bicicleta,
E pra sempre sempre brincar da minha brincadeira predilecta,
Como eu amava rodar peão.

Meu principal sonho sempre foi nuncar deixar de ser criança,
Me realizei, cresci e cá estou para provar,
Que todo e qualquer sonho é facil de se realizar.

Sou criança pois não acredito no mundo e em nada,
Tenho um mundo só meu aberto pra visitação,
Onde acontecem aventuras e caçadas,
Suspiros de um coração.

Pode então quem descordar?
Do meu sonho de criança,
Se até hoje levo comigo a fé e a esperança.
O brilho no olhar é o que não falta,
Como uma criança que olha, corre e salta,
Para o colo de alguém afim de brincar,
Pode então quem descordar ?
Do meu sonho de criança.

Bruno Cassiano

Engraçado como em dias de futebol o país pára!

As pessoas saem mais cedo do trabalho (ou nem tem trabalho em dia de jogo), o comércio fecha, a correria para chegar em casa ou num barzinho com os amigos é imensa... tudo e transforma para assistir a uma partida de futebol de copa do mundo. 
Engraçado porque só se vê essa paixão pelo país de 4 em 4 anos. Não se vê ninguém entre uma copa do mundo e outra defendendo e cuidado do Brasil contra drogas, violência, estupro, mortes, assaltos, corrupção...
Não se vê todo esse patriotismo nas eleições, na reivindicação por soluções de problemas sociais.
Problemas que por coincidência, são causados pelos mesmos brasileiros safados e sem vergonha que torcem e vibram para ganhar o "Hexa"...
Engraçado... parece que são todos brasileiros, mas apenas de quatro em quatro anos!

Vanuza Borges

Sonhos...

Todos nós temos um sonho...

Eu por exemplo, meu sonho era de ser jogador de futebol...
Mais perdi minha chance, deixei o tempo correr e fiquei parado.
Hoje não sou mais tão novo pra fazer desse sonho uma realidade...
Mais ainda é meu sonho, e apesar de tudo, nunca desisto dele, estou sempre
Pronto e animado...

Quero dizer com isso, que não importa qual seu sonho, não importa quanto tempo
Faz ou como ele é...

O que realmente importa é sua vontade, sua coragem...
Não seja covarde pra desistir daquilo que quer, se você deseja, lute, lute até conseguir!
Tenha fé, tenha animo, tenha esperança...

Se você tiver isso conseguira tudo, a vida é um sonho, vivemos de sonhos...
Sonhos para os covardes, pra gente que não tem medo de lutar, são planos
Nossos planos, porque se desejamos e lutamos para conseguir, não é sonho
são planos...

Para os covardes que só sonham e não lutam, não correm atrás do que quer, vivem só
De ilusões...São os famosos sonhadores da lua...

Não vamos ser assim, um sonhador da lua, temos a capacidade de lutar pelo que queremos, então vamos lutar, e só olhar pra frente...nossos objetivos estão na frente.

E pode ter certeza, seu sonho se realizará, seus planos se cumpriram, seus desejos serão realizados de acordo com sua vontade...

Não tenha medo de lutar, a vida já é um verdadeiro campo de guerra minado, apenas
Se prepare e enfrente sua batalha sem medo do final...

Diogo Oliveira

Intensamente cada segundo

Hei, vamos jogar futebol de rua
Pegamos aquela bola
Da época do Pelé
Reunimos a galera
Vocês já sabem como é (sacoméné)

Os cacos de tijolo
Eram os gols
E também servia para marcar o campo
Ligamos o som para dar ritmo ao jogo
Sempre naquele estilo Black

A felicidade transbordava
Em cada emoção
“Brigas, risadas, canelas machucas”
Marcadas em cada sensação

A partir de quatro amigos
Tudo foi se multiplicando
Por vários meses
Passamos então da pré historia
Para a modernidade
Nem tanta modernidade assim (rsrsrsr)

Mas tudo ia se transformando
As pedras deram lugar
Para as balizas de ferro
Tempos em que ninguém pensava em nada

Aquelas noites não era somente futebol
Passávamos momentos de fraternidade
Amizade e alegria
E se falava de tudo

Virou o centro de reuniões
O som incomodava os vizinhos
Que ficavam loucos
Policia era nossa companhia diária

Hoje o que resta, é o silêncio, a escuridão
E uma simples rua
Nada mais do que isso
Até os vizinhos sentem falta

Esse filme acaba
Quando atravesso a rua.

Diony Peroli

Momento Único...

Chegou em casa...
Cansado do futebol.
Deitou em meu colo,
Comentando os gols.

Enquanto tagarelava,
Passei a te observar,
Traço por traço, cada
Sutil detalhe, nuances.

Me enxerguei em você,
Querido filho... As dores
Da vida foram sumindo...

Deus, como eu te amo!
E, acima dos "horrores",
Vivo por este momento...

Francismar Prestes Leal

Avião sem asa

Fogueira sem brasa
Sou eu, assim, sem você

Futebol sem bola
Piu-piu sem Frajola
Sou eu, assim, sem você...

Porque é que tem que ser assim?
Se o meu desejo não tem fim

Eu te quero a todo instante
Nem mil auto-falantes
Vão poder falar por mim...

Amor sem beijinho
Buchecha sem Claudinho
Sou eu, assim, sem você

Circo sem palhaço
Namoro sem amasso
Sou eu, assim, sem você...

Tô louco pra te ver chegar
Tô louco pra te ter nas mãos

Deitar no teu abraço
Retomar o pedaço
Que falta no meu coração...

Eu não existo longe de você
E a solidão, é o meu pior castigo
Eu conto as horas pra poder te ver
Mas o relógio tá de mal comigo...

Por que? Por que?

Neném sem chupeta
Romeu sem Julieta
Sou eu, assim, sem você

Carro sem estrada
Queijo sem goiabada
Sou eu, assim, sem você...

Porque é que tem que ser assim?
Se o meu desejo não tem fim

Eu te quero a todo instante
Nem mil auto-falantes
Vão poder falar por mim...

Eu não existo longe de você
E a solidão, é o meu pior castigo
Eu conto as horas pra poder te ver
Mas o relógio tá de mal comigo...


Adriana calcanhoto (Fico assim sem você)

Futebol

Dentro da igreja, ajoelhe-se. No estádio de futebol, grite pelo seu time. Numa festa, comemore. Durante um beijo, apaixone-se. De frente para o mar, dispa-se. Reencontrou um amigo, escute-o.
Ou faça de outro jeito, se preferir: dentro da igreja, escute-O. Durante um beijo, dispa-se. No estádio de futebol, apaixone-se. De frente para o mar, ajoelhe-se. Numa festa, grite pelo seu time. Reencontrou um amigo, comemore.
Esteja, entregue-se.
Se não quiser participar, tudo bem, então fique na sua: na sua casa, no seu canto, na sua respeitável solidão. Melhor uma ausência honesta do que uma presença desaforada.

Martha Medeiros

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

EDUCAÇÃO & REFLEXO

Demétrio Sena

Apesar dos que falam como quem vomita,
como quem acredita que o falar sem freio
atropela o silêncio dos que vão além;
sabem antes do meio o que virá no fim...
Sob todas as chuvas de palavras vãs
que abarrotam plenários, tribunas e salas,
ganham fãs e lacaios carentes de senso
e de falas vazias treinadas pra isso...
Mesmo tendo que ouvir falastrões burocratas,
sabichões de bravatas que a prática nega,
sei que a velha verdade continua nova:
Será sempre matriz a vivência real;
a palavra é capaz de transformar o mundo,
mas terá que fluir de quem vive o que diz...

Demétrio Sena - Magé - RJ.

Não, não me trate bem apenas por educação

A verdade é muito melhor.
Simples e direto.
As vezes machuca, mas também pode fazer um bem danado.
O que faço pra você é de coração.
Não sei até quando.
Preciso de uma resposta.
A sua resposta.
Preciso disso, preciso daquilo... Preciso de tantas coisas.
Preciso de você.
Preciso sentir seu cheiro, ver o teu sorriso, caminhar pelas ruas sem destino.
Sonhar.
É, eu preciso sonhar.
E mais que tudo, preciso transformar os sonhos em realidade.
Permita-se.
Sem medos e sem cobranças.
Assim tudo fica mais gostoso.
Viva.
Hoje a oportunidade de se feliz eu deixei em suas mãos.
Escolha.
Mas não escolha por educação.
Faça de coração.

Rodolpho de Oliveira

Educação é o que nós faz crescer

A educação terá a missão de possibilitar a geração, a organização e a difusão do conhecimento, de fazer o jovem perceber seus talentos e sua pluri dimensionalidade:
A consciência do eu em decorrência do autoconhecimento.
A consciência do outro por meio do conhecimento de que ninguém está só.
A consciência de nós mediante a percepção de que todos os seres vivos estão integrados.
A consciência universal por meio da compreensão da vida, de que fazemos parte de tudo o que existe no universo.


A educação em valores humanos tem como fundamentos filosóficos o reconhecimento da existência de Deus; a prática dos valores universais: verdade, retidão, paz, amor e não-violência; a irmandade entre os homens; e a unidade entre todas as religiões e crenças.

Com a vivência diária, observaremos que o Educarem não é meramente um programa educacional, e sim os alicerces da vida de cada ser.

Linartt Vieira

A culpa é de quem?

A nota da própria educação é zero, consciência – seja qual delas for – já não existe, o errado virou certo, a fome está cada vez maior e o lugar de dinheiro agora é na meia. 

Quase todos os dias levantamos questões sobre que mundo deixaremos para nossos filhos, netos e tataranetos... Mas nem sequer pensamos nas pessoas que deixaremos para o nosso mundo. Não pensamos se ainda existirá alguém com atitudes capazes de ajudar o nosso planeta e a nossa gente. Nós simplesmente ignoramos o fato de que tudo pode acabar, e continuamos destruindo o que vemos pela frente. Quando é que iremos nos tocar de que um dia a nossa casa, o nosso ‘planeta água’, não aguentará mais o que fazemos com ele? Até quando as crianças que estão perdidas por aí suportarão a fome que as engole?

Está tudo de ponta cabeça... O mundo está mesmo uma porcaria. Ninguém respeita nada, ninguém vive, ninguém sente, ninguém mais liga para o que está acontecendo. A fome se alimentando de gente, o planeta ficando cinza, a corrupção acabando com esperanças... E as pessoas nem sequer tentam mudar alguma coisa. Nem tentam mudar seu jeito de ver o que se passa ao redor, muito menos suas atitudes. Só o que importa é a competição. A competição que mata, que rouba, que atrapalha... Que acaba.



Que acaba com o pouco que ainda nos sobra.

Aline Mariz

É POSSÍVEL

É possível construir uma nação forte,
Enfraquecendo a educação?
É possível solidificar um povo
Desvanecendo a saúde?
É possível projetar o futuro
Mantendo o olhar voltado para o passado?
É possível formar um cidadão crítico, consciente e capaz,
Fazendo vista grossa para os problemas sociais?é poss
É possível crer num país que planta violência,
Espargia terror...
.... ignora vidas... ultrapassa direitos...
... Sobrevive de medidas e emendas?
É possível dar crédito para um país
Que se diz do futuro
Em franca evolução
Mas não cria oportunidades para o presente?
É possível ser alguém
Num país de políticos corruptos, desumanos...
Que se alimentam do analfabetismo, da ignorância...
... Da impunidade...
Se você acredita que tudo isso é possível
E que a situação é irreversível
Chama pela morta para aliviar a sua dor
Porque você não vive,
Simplesmente vegeta.

Nildo Lage

EDUCAÇÃO

Educação é moralização
Modelagem, acoplagem
É realização. Reciprocidade!

Educação é saber viver
É sempre estar a procurar
Um alvo a seguir e um algo ao que adorar
Educação não só ensinar é retirar algo que está
Dentro de uma alma a descansar
É acordar!

Educação não é só instrução, mais ainda... É acompanhar
Doando exemplos, ser exemplo
Vivendo e conjugando o verbo Amar.

Educação, sobretudo é... Viver em sociedade
Dividir, resistir separar e unir
Educação é persistir é amar sem desistir
E estar no mundo... Cada qual com a sua parte
Educação é Humildade.

Moacir Proença Morais

Educação Pós-Moderna

Celular toca...

- Paulinho, meu filho, acorda e vai estudar!
- Estou estudando, Mãe...
- Paulinho, estou vendo pela webcam que você está deitado dormindo, levanta!
- Ah... Mãe... já estudei muito hoje, só um cochilo...
- Paulinho, acompanhei seu dia pelo Twitter e a única coisa que você não fez foi estudar. Por falar nisso, o que significa a postagem “com a Carlinha no meu quarto” às 14:15h?
- Mãe, a Carlinha é da escola e veio aqui tirar umas dúvidas minhas para a prova de amanhã.
- É mesmo Paulinho? Será que essa Carlinha é a mesma das suas novas fotos no Facebook, da noite “frenética” de ontem, que você me disse que ia passar estudando na casa do Jorginho? Até onde sei, sua prova amanhã é de matemática e não anatomia!
- Paulinho, se eu receber mais um scrap de sua professora pelo Orkut, vou ter que enviar um Email formal a diretoria de sua escola com as evidências dos “porquês” de suas notas baixas.
- Mas, Mãe..... eu....
- Paulinho, não tem mas, nem mais... Tô vendo aqui pelo GPS do seu pai que ele estará em casa em poucos minutos e vamos ter uma conversinha, viu mocinho? Assim que ele colocar os pés em casa, te mando um torpedo e quero você imediatamente aqui na sala.

A modernidade chegou para trazer, transparência, conectividade, controle e gestão em qualquer aplicação!

Ana Flávia Corujo

Lições da Natureza

Ao mesmo tempo em que a Bíblia deve ter o primeiro lugar na educação das crianças e jovens, o livro da Natureza ocupa o lugar imediato em importância. As obras criadas de Deus testificam de Seu amor e poder. Ele trouxe à existência o mundo, juntamente com tudo que nele se contém. Deus ama o belo; e, no mundo que Ele nos aparelhou, não somente nos deu tudo que é necessário para nosso conforto, como também encheu de beleza os céus e a Terra. Vemos o Seu amor e cuidado nos ricos campos de outono, e Seu sorriso no festivo raio do Sol. Sua mão fez os rochedos semelhantes a castelos, e as montanhas altaneiras. As sobranceiras árvores crescem à Sua ordem. Ele estende sobre a terra o aveludado tapete de verdura, e pontilha-o de botões e flores.

Ellen G. White

Pra ser sincero eu não espero de você mais do que educação

Beijos sem paixão,
crimes sem castigo,
aperto de mãos
Apenas bons amigos...

Pra ser sincero eu não espero que você minta
Não se sinta capaz de enganar
Quem não engana a si mesmo

Nós dois temos os mesmos defeitos
Sabemos tudo a nosso respeito
Somos suspeitos de um crime perfeito,
Mas crimes perfeitos não deixam suspeitos

Pra ser sincero eu não espero de você mais do que educação
Beijos sem paixão,
crimes sem castigo,
Aperto de mãos,
apenas bons amigos...

Pra ser sincero não espero que você me perdoe
Por ter perdido a calma
Por ter vendido a alma ao diabo

Um dia desses, num desses encontros casuais
Talvez a gente se encontre,
Talvez a gente encontre explicação
Um dia desses num desses encontros casuais
Talvez eu diga, minha amiga,
Pra ser sincero... prazer em vê-la
Até mais...

Nós dois temos os mesmos defeitos
Sabemos tudo a nosso respeito
Somos suspeitos de um crime perfeito
Mas crimes perfeitos não deixam suspeitos.

Humberto Gessinger

Verdades da Profissão de Professor

Ninguém nega o valor da educação e que um bom professor é imprescindível. Mas, ainda que desejem bons professores para seus filhos, poucos pais desejam que seus filhos sejam professores. Isso nos mostra o reconhecimento que o trabalho de educar é duro, difícil e necessário, mas que permitimos que esses profissionais continuem sendo desvalorizados. Apesar de mal remunerados, com baixo prestígio social e responsabilizados pelo fracasso da educação, grande parte resiste e continua apaixonada pelo seu trabalho.
A data é um convite para que todos, pais, alunos, sociedade, repensemos nossos papéis e nossas atitudes, pois com elas demonstramos o compromisso com a educação que queremos. Aos professores, fica o convite para que não descuidem de sua missão de educar, nem desanimem diante dos desafios, nem deixem de educar as pessoas para serem “águias” e não apenas “galinhas”. Pois, se a educação sozinha não transforma a sociedade, sem ela, tampouco, a sociedade muda.

Paulo Freire

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

O contrário do Amor

O contrário de bonito é feio, de rico é pobre, de preto é branco, isso se aprende antes de entrar na escola. Se você fizer uma enquete entre as crianças, ouvirá também que o contrário do amor é o ódio. Elas estão erradas. Faça uma enquete entre adultos e descubra a resposta certa: o contrário do amor não é o ódio, é a indiferença.

O que seria preferível, que a pessoa que você ama passasse a lhe odiar, ou que lhe fosse totalmente indiferente? Que perdesse o sono imaginando maneiras de fazer você se dar mal ou que dormisse feito um anjo a noite inteira, esquecido por completo da sua existência? O ódio é também uma maneira de se estar com alguém. Já a indiferença não aceita declarações ou reclamações: seu nome não consta mais do cadastro.

Para odiar alguém, precisamos reconhecer que esse alguém existe e que nos provoca sensações, por piores que sejam. Para odiar alguém, precisamos de um coração, ainda que frio, e raciocínio, ainda que doente. Para odiar alguém gastamos energia, neurônios e tempo. Odiar nos dá fios brancos no cabelo, rugas pela face e angústia no peito. Para odiar, necessitamos do objeto do ódio, necessitamos dele nem que seja para dedicar-lhe nosso rancor, nossa ira, nossa pouca sabedoria para entendê-lo e pouco humor para aturá-lo. O ódio, se tivesse uma cor, seria vermelho, tal qual a cor do amor.

Já para sermos indiferentes a alguém, precisamos do quê? De coisa alguma. A pessoa em questão pode saltar de bung-jump, assistir aula de fraque, ganhar um Oscar ou uma prisão perpétua, estamos nem aí. Não julgamos seus atos, não observamos seus modos, não testemunhamos sua existência. Ela não nos exige olhos, boca, coração, cérebro: nosso corpo ignora sua presença, e muito menos se dá conta de sua ausência. Não temos o número do telefone das pessoas para quem não ligamos. A indiferença, se tivesse uma cor, seria cor da água, cor do ar, cor de nada.

Uma criança nunca experimentou essa sensação: ou ela é muito amada, ou criticada pelo que apronta. Uma criança está sempre em uma das pontas da gangorra, adoração ou queixas, mas nunca é ignorada. Só bem mais tarde, quando necessitar de uma atenção que não seja materna ou paterna, é que descobrirá que o amor e o ódio habitam o mesmo universo, enquanto que a indiferença é um exílio no deserto.

Martha Medeiros

A FITA MÉTRICA DO AMOR

Como se mede uma pessoa? Os tamanhos variam conforme o grau de envolvimento. Ela é enorme pra você quando fala do que leu e viveu, quando trata você com carinho e respeito, quando olha nos olhos e sorri destravado. É pequena pra você quando só pensa em si mesmo, quando se comporta de uma maneira pouco gentil, quando fracassa justamente no momento em que teria que demonstrar o que há de mais importante entre duas pessoas: a amizade.

Uma pessoa é gigante pra você quando se interessa pela sua vida, quando busca alternativas para o seu crescimento, quando sonha junto. É pequena quando desvia do assunto.

Uma pessoa é grande quando perdoa, quando compreende, quando se coloca no lugar do outro, quando age não de acordo com o que esperam dela, mas de acordo com o que espera de si mesma. Uma pessoa é pequena quando se deixa reger por comportamentos clichês.

Uma mesma pessoa pode aparentar grandeza ou miudeza dentro de um relacionamento, pode crescer ou decrescer num espaço de poucas semanas: será ela que mudou ou será que o amor é traiçoeiro nas suas medições? Uma decepção pode diminuir o tamanho de um amor que parecia ser grande. Uma ausência pode aumentar o tamanho de um amor que parecia ser ínfimo.

É difícil conviver com esta elasticidade: as pessoas se agigantam e se encolhem aos nossos olhos. Nosso julgamento é feito não através de centímetros e metros, mas de ações e reações, de expectativas e frustrações. Uma pessoa é única ao estender a mão, e ao recolhê-la inesperadamente, se torna mais uma. O egoísmo unifica os insignificantes.

Não é a altura, nem o peso, nem os músculos que tornam uma pessoa grande. É a sua sensibilidade sem tamanho.

Martha Medeiros

A IMPONTUALIDADE DO AMOR

Você está sozinho. Você e a torcida do Flamengo. Em frente a tevê, devora dois pacotes de Doritos enquanto espera o telefone tocar. Bem que podia ser hoje, bem que podia ser agora, um amor novinho em folha. 

Trimmm! É sua mãe, quem mais poderia ser? Amor nenhum faz chamadas por telepatia. Amor não atende com hora marcada. Ele pode chegar antes do esperado e encontrar você numa fase galinha, sem disposição para relacionamentos sérios. Ele passa batido e você nem aí. Ou pode chegar tarde demais e encontrar você desiludido da vida, desconfiado, cheio de olheiras. O amor dá meia-volta, volver. Por que o amor nunca chega na hora certa?

Agora, por exemplo, que você está de banho tomado e camisa jeans. Agora que você está empregado, lavou o carro e está com grana para um cinema. Agora que você pintou o apartamento, ganhou um porta-retrato e começou a gostar de jazz. Agora que você está com o coração às moscas e morrendo de frio.

O amor aparece quando menos se espera e de onde menos se imagina. Você passa uma festa inteira hipnotizado por alguém que nem lhe enxerga, e mal repara em outro alguém que só tem olhos pra você. Ou então fica arrasado porque não foi pra praia no final de semana. Toda a sua turma está lá, azarando-se uns aos outros. Sentindo-se um ET perdido na cidade grande, você busca refúgio numa locadora de vídeo, sem prever que ali mesmo, na locadora, irá encontrar a pessoa que dará sentido a sua vida. O amor é que nem tesourinha de unhas, nunca está onde a gente pensa.

O jeito é direcionar o radar para norte, sul, leste e oeste. Seu amor pode estar no corredor de um supermercado, pode estar impaciente na fila de um banco, pode estar pechinchando numa livraria, pode estar cantarolando sozinho dentro de um carro. Pode estar aqui mesmo, no computador, dando o maior mole. O amor está em todos os lugares, você que não procura direito.

A primeira lição está dada: o amor é onipresente. Agora a segunda: mas é imprevisível. Jamais espere ouvir "eu te amo" num jantar à luz de velas, no dia dos namorados. Ou receber flores logo após a primeira transa. O amor odeia clichês. Você vai ouvir "eu te amo" numa terça-feira, às quatro da tarde, depois de uma discussão, e as flores vão chegar no dia que você tirar carteira de motorista, depois de aprovado no teste de baliza. Idealizar é sofrer. Amar é surpreender.

Martha Medeiros

Saudade

Saudade é solidão acompanhada, 
é quando o amor ainda não foi embora,
mas o amado já...

Saudade é amar um passado que ainda não passou,
é recusar um presente que nos machuca,
é não ver o futuro que nos convida...

Saudade é sentir que existe o que não existe mais...

Saudade é o inferno dos que perderam,
é a dor dos que ficaram para trás,
é o gosto de morte na boca dos que continuam...

Só uma pessoa no mundo deseja sentir saudade:
aquela que nunca amou.

E esse é o maior dos sofrimentos:
não ter por quem sentir saudades,
passar pela vida e não viver.

O maior dos sofrimentos é nunca ter sofrido.

Pablo Neruda

Meus amigos

Para meus amigos que estão...SOLTEIROS
O amor é como uma borboleta. Por mais que tente pegá-la, ela fugirá.
Mas quando menos esperar, ela está ali do seu lado.
O amor pode te fazer feliz, mas às vezes também pode te ferir.
Mas o amor será especial apenas quando você tiver o objetivo de se dar somente a um alguém que seja realmente valioso. Por isso, aproveite o tempo livre para escolher .

Para meus amigos...NÃO SOLTEIROS
Amor não é se envolver com a "pessoa perfeita", aquela dos nossos sonhos.
Não existem príncipes nem princesas.
Encare a outra pessoa de forma sincera e real, exaltando suas qualidades, mas sabendo também de seus defeitos.
O amor só é lindo, quando encontramos alguém que nos transforme no melhor que podemos ser.

Para meus amigos que gostam de...PAQUERAR
Nunca diga "te amo" se não te interessa.
Nunca fale sobre sentimentos se estes não existem.
Nunca toque numa vida, se não pretende romper um coração.
Nunca olhe nos olhos de alguém, se não quiser vê-lo derramar em lágrimas por causa de ti.

A COISA MAIS CRUEL QUE ALGUÉM PODE FAZER É PERMITIR QUE ALGUÉM SE APAIXONE POR VOCÊ, QUANDO VOCÊ NÃO PRETENDE FAZER O MESMO.

Para meus amigos...CASADOS.
O amor não te faz dizer "a culpa é", mas te faz dizer "me perdoe".
Compreender o outro, tentar sentir a diferença, se colocar no seu lugar.
Diz o ditado que um casal feliz é aquele feito de dois bons perdoadores.
A verdadeira medida de compatibilidade não são os anos que passaram juntos;
mas sim o quanto nesses anos vocês foram bons um para o outro.

Para meus amigos que têm um CORAÇÃO PARTIDO
Um coração assim dura o tempo que você deseje que ele dure, e ele lastimará o tempo que você permitir.
Um coração partido sente saudades, imagina como seria bom, mas não permita que ele chore para sempre.
Permita-se rir e conhecer outros corações.
Aprenda a viver, aprenda a amar as pessoas com solidariedade, aprenda a fazer coisas boas, aprenda a ajudar os outros, aprenda a viver sua própria vida.

A DOR DE UM CORAÇÃO PARTIDO É INEVITÁVEL, MAS O SOFRIMENTO É OPCIONAL!
E LEMBRE-SE: É MELHOR VER ALGUÉM QUE VOCÊ AMA FELIZ COM OUTRA PESSOA, DO QUE VÊ-LA INFELIZ AO SEU LADO.

Para meus amigos que são...INOCENTES.
Ela(e) se apaixonou por ti, e você não teve culpa, é verdade.
Mas pense que poderia ter acontecido com você. Seja sincero, mas não seja duro; não alimente esperanças, mas não seja crítico; você não precisa ser namorado(a), mas pode descobrir que ela(e) é uma ótima pessoa e pode vir a se tornar uma(um) grande amiga(o).

Para meus amigos que tem MEDO DE TERMINAR.
As vezes é duro terminar com alguém, e isso dói em você.
Mas dói muito mais quando alguém rompe contigo, não é verdade?
Mas o amor também dói muito quando ele não sabe o que você sente.
Não engane tal pessoa, não seja grosso(a) e rude esperando que ela(e) adivinhe o que você quer.
Não a (o) force terminar contigo, pois a melhor forma de ser respeitado é respeitando.

Pra terminar ...

Eterno, é tudo aquilo que dura uma fração de segundo, mas com tamanha intensidade, que se petrifica, e nenhuma força jamais o resgata....
Um dia descobrimos que beijar uma pessoa para esquecer outra, é bobagem.Você não só não esquece a outra pessoa como pensa muito mais nela...
Um dia descobrimos que se apaixonar é inevitável...
Um dia percebemos que as melhores provas de amor são as mais simples...
Um dia percebemos que o comum não nos atrai...
Um dia saberemos que ser classificado como o "bonzinho" não é bom . .
Um dia perceberemos que a pessoa que nunca te liga é a que mais pensa em você...
Um dia percebemos que somos muito importante para alguém, mas não damos valor a isso...
Um dia percebemos como aquele amigo faz falta, mas ai já é tarde demais...
Enfim...
Um dia descobrimos que apesar de viver quase um século esse tempo todo não é suficiente para realizarmos todos os nossos sonhos, para dizer tudo o que tem que ser dito...
O jeito é: ou nos conformamos com a falta de algumas coisas na nossa vida ou lutar para realizar todas as nossas loucuras...
Quem não compreende um olhar tampouco compreenderá uma longa explicação.

Martha Medeiros

Crônica do Amor

Ninguém ama outra pessoa pelas qualidades que ela tem, caso contrário os honestos, simpáticos e não fumantes teriam uma fila de pretendentes batendo a porta.

O amor não é chegado a fazer contas, não obedece à razão. O verdadeiro amor acontece por empatia, por magnetismo, por conjunção estelar.

Ninguém ama outra pessoa porque ela é educada, veste-se bem e é fã do Caetano. Isso são só referenciais.

Ama-se pelo cheiro, pelo mistério, pela paz que o outro lhe dá, ou pelo tormento que provoca.

Ama-se pelo tom de voz, pela maneira que os olhos piscam, pela fragilidade que se revela quando menos se espera.

Você ama aquela petulante. Você escreveu dúzias de cartas que ela não respondeu, você deu flores que ela deixou a seco.

Você gosta de rock e ela de chorinho, você gosta de praia e ela tem alergia a sol, você abomina Natal e ela detesta o Ano Novo, nem no
ódio vocês combinam. Então?

Então, que ela tem um jeito de sorrir que o deixa imobilizado, o beijo dela é mais viciante do que LSD, você adora brigar com ela e ela adora implicar com você. Isso tem nome.

Você ama aquele cafajeste. Ele diz que vai e não liga, ele veste o primeiro trapo que encontra no armário. Ele não emplaca uma semana nos empregos, está sempre duro, e é meio galinha. Ele não tem a
menor vocação para príncipe encantado e ainda assim você não consegue despachá-lo.

Quando a mão dele toca na sua nuca, você derrete feito manteiga. Ele toca gaita na boca, adora animais e escreve poemas. Por que você ama
este cara?

Não pergunte pra mim; você é inteligente. Lê livros, revistas, jornais. Gosta dos filmes dos irmãos Coen e do Robert Altman, mas sabe que uma boa comédia romântica também tem seu valor.

É bonita. Seu cabelo nasceu para ser sacudido num comercial de xampu e seu corpo tem todas as curvas no lugar. Independente, emprego fixo, bom saldo no banco. Gosta de viajar, de música, tem loucura
por computador e seu fettucine ao pesto é imbatível.

Você tem bom humor, não pega no pé de ninguém e adora sexo. Com um currículo desse, criatura, por que está sem um amor?

Ah, o amor, essa raposa. Quem dera o amor não fosse um sentimento, mas uma equação matemática: eu linda + você inteligente = dois apaixonados.

Não funciona assim.

Amar não requer conhecimento prévio nem consulta ao SPC. Ama-se justamente pelo que o Amor tem de indefinível.

Honestos existem aos milhares, generosos têm às pencas, bons motoristas e bons pais de família, tá assim, ó!

Mas ninguém consegue ser do jeito que o amor da sua vida é! Pense nisso. Pedir é a maneira mais eficaz de merecer. É a contingência maior de quem precisa.

Arnaldo Jabor

Coisa Amar

Contar-te longamente as perigosas
coisas do mar. Contar-te o amor ardente
e as ilhas que só há no verbo amar.
Contar-te longamente longamente.

Amor ardente. Amor ardente. E mar.
Contar-te longamente as misteriosas
maravilhas do verbo navegar.
E mar. Amar: as coisas perigosas.

Contar-te longamente que já foi
num tempo doce coisa amar. E mar.
Contar-te longamente como doi

desembarcar nas ilhas misteriosas.
Contar-te o mar ardente e o verbo amar.
E longamente as coisas perigosas.

Manuel Alegre

Os Três Mal-Amados

O amor comeu meu nome, minha identidade, meu retrato. O amor comeu minha certidão de idade, minha genealogia, meu endereço. O amor comeu meus cartões de visita. O amor veio e comeu todos os papéis onde eu escrevera meu nome.

O amor comeu minhas roupas, meus lenços, minhas camisas. O amor comeu metros e metros de gravatas. O amor comeu a medida de meus ternos, o número de meus sapatos, o tamanho de meus chapéus. O amor comeu minha altura, meu peso, a cor de meus olhos e de meus cabelos.

O amor comeu meus remédios, minhas receitas médicas, minhas dietas. Comeu minhas aspirinas, minhas ondas-curtas, meus raios-X. Comeu meus testes mentais, meus exames de urina.

O amor comeu na estante todos os meus livros de poesia. Comeu em meus livros de prosa as citações em verso. Comeu no dicionário as palavras que poderiam se juntar em versos.

Faminto, o amor devorou os utensílios de meu uso: pente, navalha, escovas, tesouras de unhas, canivete. Faminto ainda, o amor devorou o uso de meus utensílios: meus banhos frios, a ópera cantada no banheiro, o aquecedor de água de fogo morto mas que parecia uma usina.

O amor comeu as frutas postas sobre a mesa. Bebeu a água dos copos e das quartinhas. Comeu o pão de propósito escondido. Bebeu as lágrimas dos olhos que, ninguém o sabia, estavam cheios de água.

O amor voltou para comer os papéis onde irrefletidamente eu tornara a escrever meu nome.

O amor roeu minha infância, de dedos sujos de tinta, cabelo caindo nos olhos, botinas nunca engraxadas. O amor roeu o menino esquivo, sempre nos cantos, e que riscava os livros, mordia o lápis, andava na rua chutando pedras. Roeu as conversas, junto à bomba de gasolina do largo, com os primos que tudo sabiam sobre passarinhos, sobre uma mulher, sobre marcas de automóvel.

O amor comeu meu Estado e minha cidade. Drenou a água morta dos mangues, aboliu a maré. Comeu os mangues crespos e de folhas duras, comeu o verde ácido das plantas de cana cobrindo os morros regulares, cortados pelas barreiras vermelhas, pelo trenzinho preto, pelas chaminés. Comeu o cheiro de cana cortada e o cheiro de maresia. Comeu até essas coisas de que eu desesperava por não saber falar delas em verso.

O amor comeu até os dias ainda não anunciados nas folhinhas. Comeu os minutos de adiantamento de meu relógio, os anos que as linhas de minha mão asseguravam. Comeu o futuro grande atleta, o futuro grande poeta. Comeu as futuras viagens em volta da terra, as futuras estantes em volta da sala.

O amor comeu minha paz e minha guerra. Meu dia e minha noite. Meu inverno e meu verão. Comeu meu silêncio, minha dor de cabeça, meu medo da morte.

João Cabral de Melo Neto

O Amor

O amor, quando se revela, 
Não se sabe revelar.
Sabe bem olhar p'ra ela,
Mas não lhe sabe falar.

Quem quer dizer o que sente
Não sabe o que há de *dizer.
Fala: parece que mente
Cala: parece esquecer

Ah, mas se ela adivinhasse,
Se pudesse ouvir o olhar,
E se um olhar lhe bastasse
Pr'a saber que a estão a amar!

Mas quem sente muito, cala;
Quem quer dizer quanto sente
Fica sem alma nem fala,
Fica só, inteiramente!

Mas se isto puder contar-lhe
O que não lhe ouso contar,
Já não terei que falar-lhe
Porque lhe estou a falar..

Fernando Pessoa

Lira do amor romântico

Ou a eterna repetição

Atirei um limão n’água
e fiquei vendo na margem.
Os peixinhos responderam:
Quem tem amor tem coragem.

Atirei um limão n’água
e caiu enviesado.
Ouvi um peixe dizer:
Melhor é o beijo roubado.

Atirei um limão n’água,
como faço todo ano.
Senti que os peixes diziam:
Todo amor vive de engano.

Atirei um limão n’água,
como um vidro de perfume.
Em coro os peixes disseram:
Joga fora teu ciúme.

Atirei um limão n’água
mas perdi a direção.
Os peixes, rindo, notaram:
Quanto dói uma paixão!

Atirei um limão n’água,
ele afundou um barquinho.
Não se espantaram os peixes:
faltava-me o teu carinho.

Atirei um limão n’água,
o rio logo amargou.
Os peixinhos repetiram:
É dor de quem muito amou.

Atirei um limão n’água,
o rio ficou vermelho
e cada peixinho viu
meu coração num espelho.

Atirei um limão n’água
mas depois me arrependi.
Cada peixinho assustado
me lembra o que já sofri.

Atirei um limão n’água,
antes não tivesse feito.
Os peixinhos me acusaram
de amar com falta de jeito.

Atirei um limão n’água,
fez-se logo um burburinho.
Nenhum peixe me avisou
da pedra no meu caminho.

Atirei um limão n’água,
de tão baixo ele boiou.
Comenta o peixe mais velho:
Infeliz quem não amou.

Atirei um limão n’água,
antes atirasse a vida.
Iria viver com os peixes
a minh’alma dolorida.

Atirei um limão n’água,
pedindo à água que o arraste.
Até os peixes choraram
porque tu me abandonaste.

Atirei um limão n’água.
Foi tamanho o rebuliço
que os peixinhos protestaram:
Se é amor, deixa disso.

Atirei um limão n’água,
não fez o menor ruído.
Se os peixes nada disseram,
tu me terás esquecido?

Atirei um limão n’água,
caiu certeiro: zás-trás.
Bem me avisou um peixinho:
Fui passado pra trás.

Atirei um limão n’água,
de clara ficou escura.
Até os peixes já sabem:
você não ama: tortura.

Atirei um limão n’água
e caí n’água também,
pois os peixes me avisaram,
que lá estava meu bem.

Atirei um limão n’água,
foi levado na corrente.
Senti que os peixes diziam:
Hás de amar eternamente.

Carlos Drummond de Andrade

sábado, 20 de outubro de 2012

Tributo ao Mestre da Poesia


Mestre da poesia e dos apaixonados
Ele foi e é até hoje
Um grande poeta exagerado
Com seu jeito irreverente de ser
Tinha o dom de escrever

Cativou milhares de jovens da sua época
Cantando suas poesias exageradas
Expressando seus sentimentos ao mundo
Divulgando sua poesia a todos e a tudo
Amando seus amigos
E vivendo da caridade de quem o detestava
Nadando contra a corrente do preconceito
Exercitando todo seu talento nos palcos da vida
Pedindo ao Brasil que mostrasse a cara
Dizendo que a burguesia fede
E quer ficar rica
Também dizia ‘Segredos de Liquidificador’
Na orelha fria de quem ele amava

Hoje nada mais me resta
Se não escrever estes versos
E fazer um tributo poético
Ao mestre da poesia
Que ainda habita em meu coração
Ensinado-me a viver
Não me deixando sofrer
Ajudando-me a compor poesias de cegos
Com todo amor que houver nesta vida
Seguindo num trem para as estrelas do universo
Vou levando minha vida louca vida
Até poder me encontrar com ele no além
E ouvi-lo cantar na madrugada
Pro dia nascer feliz
Pedro Pádua

Primeiras Trovas

Trova nº 1


Nossas vidas entregamos...

Um ao outro apaixonados

Sei nunca imaginamos...

Estaríamos selados!


Trova nº 2


Certamente te conheço...

Empolguei-me com seu ser!

Ainda hoje enlouqueço

De tanto, tanto te querer


Trova nº 3


Solidão abranda a alma

Quietude te fascina

Ergueria sua palma?

Tocaria minha sina?


Trova nº 4


Se queres amor eterno

semeie, adube, cuide

Não esqueça no inverno

Um cuidado amiúde!

Rosangela Ataide

Descaso

Não costumo escrever sobre amor,
este amor de que falam os apaixonados,
minhas rimas são dispersas, inócuas,
desejos imersos em rimas dispersas.
Não tenho muitos sonhos,
mas invento meus versos,
perdidos versos que vagam sozinhos
fazendo um eco na solidão.
É uma estéril caminhada poética,
poemas invisíveis que ninguém lê,
monólogos que restam do dia a dia,
falando surdamente para mim mesma.
São versos distraídos de silêncio,
no descaso do nada querer,
mas se todo amor é um refúgio,
resta então uma esperança
para uma súbita poesia....

Sônia Schmorantz

Era uma vez esse casal de apaixonados

Você pode dar a eles o nome que quiser. Bom… Se amavam incondicionalmente e faziam infinitas juras de amor. Também faziam planos. E sim, eram felizes juntos. Mais que qualquer outro casal que sempre acha que é o mais feliz de todos que existem por aí. 
O problema era: O que fazer com tudo isso. Você pode desejar o que quiser, mas a vida que a gente quer não é só feita pela gente, e sim junto com todos aqueles que também sonham e desejam alguma coisa e vão cruzar o nosso caminho.
O tempo passou e os sentimentos guardados preservaram-se em lembranças. O tempo passou mais um pouco e as lembranças guardadas preservaram-se em memórias. O tempo passou para eles como nunca imaginaram que passaria sem estarem juntos e as memórias guardadas preservaram-se no querer.
Isso já aconteceu comigo e com certeza já aconteceu com você. Acontece que quando o querer chega, tudo torna-se mais forte se realmente se quer.
O casal achava que não iriam se ver novamente. Tudo aconteceu tão longe entre eles que aquelas outras pessoas que também sonhavam e desejavam, apareceram.
O querer continua até hoje. Isso não morreu. Quem morreu foi o casal. Porque o tempo passou demais. Mas foram enterrados juntos. Porque as outras pessoas sabiam sobre o amor deles.

Federico Devito

Quando estamos apaixonados

Quando estamos apaixonados, somos incapazes de enxergar os defeitos da pessoa amada,pois consideramos essa ato como um ponto para a relação não prosseguir.

O tempo vai passando,a convivência vai aumentando, sendo bom para uns e comodismos para outros.E ai não tem jeito, os defeitos ficam praticamente escritos na nossa frente, não havendo escapatória.

Nesse momento começamos a entender que perceber os defeitos da pessoa amada, não é um ponto negativo,mas sim positivo, pois enxergamos se realmente estamos preparados para uma relação solida.

O amor nasce quando um aceita o outro do jeito que,
Quando a sintonia é tão prefeita que um já sabe o que o outro quer falar apenas no olhar,
Quando não há competição havendo crescimentos dos dois.

Mas para chegarmos a amar alguém, temos que amadurecer para conseguirmos enxergar seu nascimento.

Priscila Souza

Coração, você sou eu!

Sinto inveja dos apaixonados
Sinto não poder falar juras de amor
Sinto não poder flutuar nas nuvens
Sinto não poder sentir amor.

Não a vejo no horizonte ou no litoral,
Não vejo nada, meu amor perfeito nem se quer dá sinal
Tenho esperança de amar antes de morrer,
De morrer amando e quem sabe morrer com o meu amor ao meu lado, sorrindo só para mim.
E que esse sorriso seja minha estrela guia na escuridão.

De que me adianta ser dono do meu próprio coração.
Se eu não tenho razão para telo.
Quantas e quantas vezes recomecei do nada sem reclamar.
Com paixões que eu acreditava que eram eternas.
Mas que só me trazem desesperança.
Falta de vontade de amar e só calejam meu coração.
Ahh! Coração, me diz por que tem que ser assim.
Não é certo não deixar saída.
Você sempre esquece, que você sou eu !

Fabricio.S Cruvinel

Estamos apaixonados


De corpo e de espírito,
nada mais tem graça
na minha vida, se eu
não estou ao teu lado.
Por mim, faríamos sexo
três vezes por dia e todo dia.
Essa distância que nos separa
não nos distancia, mas, me produz
inominada e incomensuravelmente agonia,
conturbando minha consciência que fica
embotada e aturdida, levando minha alma
a demandar o tempo todo por sua companhia.
Meu corpo, minha vagina, se convulsionam de saudade
e de ansiedade por logo te ter. Agora que eu te conheci,
que te senti e te experimentei, me alucino com a tua ausência,me ressinto da tua terna presença e de todo nosso prazer e emoção.

(Autor desconhecido)

Olho os teus lábios

Quero deixa-los molhados
estão com sede de beijos
loucamente apaixonados
teus lábios me querem
minha boca ardente
e a minha língua quente
Meu olhar te pede:
Vem cá!!!
vem me amar.

Olho tuas mãos
desejosas de movimentos
querem deslizar em nossos corpos
de sentir a nossa pele
arrepiando-se aos poucos
Olho nossas almas
são uma unica forma
na palma de nossa mãos
Vem cá!!!
vem me amar.
(Fouquet, 2010)

Marcelo Fouquet Rosembrock

Aqueles Beijos

Ah! Que beijos eram aqueles...
Sem pressa, demorados,
Ternos, apaixonados,
Inebriantes.

Beijos inesperados,
Quentes, molhados,
Cheios de intenções,
Desejos, paixões.

Beijos que marcavam,
Que pediam, imploravam,
Uma garantia, uma certeza,
Que nunca terminariam.

Mas, sem saber que era o último,
Nossos lábios repetiram o ritual.
Nos entregamos àquele momento
Com a esperança que durasse para sempre.

O derradeiro beijo foi assim,
Mais um instante paradisíaco.
Nada de despedidas tristes,
Sem lágrimas derramadas.

Ainda penso naqueles beijos
Beijos que me enfeitiçavam,
Entorpeciam meu corpo,
Embebiam-me de prazer.

Bons beijos aleatórios eram aqueles...
Anestesia para dias amargurados.
Deixavam o coração suplicante,
Viciado em beijos enamorados.

Elonir Gonçalves

Paixão e Amor

Quando estamos apaixonados
O nosso coração arde em chamas
O seu nome facilmente proclama
E o nosso dia dura por semanas.

O sonho de ser melhor
Torna o nosso dia melhor
Chamo seu nome pelas letras
E agradeço a Deus por ser perfeita.

Amar é o meu maior prazer
Querer é sentir, é você eu ter.
É olhar um livro qualquer
Sem ao menos saber ler.

Quando nos amamos, rimos sem saber por quê.
Se estiver triste, ao seu lado eu fico em silêncio.
Se houver dor, beijo-te até o amanhecer.
Se de ajuda precisar, ao seu lado vou estar.

Ontem não voltará mais
O presente me deixa em paz
O futuro não saberá jamais
Mas meu amor por ti me satisfaz

As vezes a ansiedade me mata
Não te ver é algo que me entristece
Pois amar você como eu te amo
Só é visto em novela das sete.

Oswaldo Grimaldi

Não viver

"Parar no tempo porque tudo parece está dando errado
É a maior agressão que se pode fazer a si próprio
Não foi o que pretendia, pretenda outros
Pensa o que foi, o que é, e sempre, o que quer
Fazer o que querem, não é você fazer
Ser mais um não interessa, já é
Ser o que os outros querem, também
Pensar pequeno, o mesmo de sempre, nada conquistará
Grande, a possibilidade de jamais alcançar
Isolar-se parece o mais atraente
Só ouvir e falar o que quer, sentir só o que mais lhe agrada
Nada mal, ainda mais durando o menor tempo possível
Algumas vezes essencial
Contudo, atos são unicamente o que determina nossa existência
Sentir-se mal muitas vezes é inevitável
Nem sempre nos satisfazemos, ou nos satisfazem
Esperar que tragam a felicidade é não quer-la
O mesmo que ignorar
Ignorar, bloquear
Bloquear, limitar
Limitar, não viver".

Vanessa Gomes

Se contentar em viver com pouco significa

Buscar a elegância em vez do luxo,
e refinamento em vez da moda
ser digno, não respeitável,
e saudável, não rico
ouvir as estrelas e os pássaros,
bebês e sábios, com o coração aberto
estudar com afinco,
pensar calmamente,
agir francamente,
falar gentilmente,
esperar pelo momento certo, não se apressar nunca
em uma palavra, deixar o espiritual,
não solicitado e inconsciente,
crescer além do comum
- está é minha sinfonia.

William Henry Channing