Siga o Blog, nas redes sociais

domingo, 30 de março de 2014

Um Escritor do século XXI



Levanto cedo,vou tomar um leite em seguida  vou pra academia treino pesado à todo vapor treinando,treinando e treinando.
Termino o treino vou embora passo numa padaria e compro um pedaço de bolo para comer a noite.
Quando chego ao apartamento tomo um banho, como alguma fruta banana, maça e vou trabalhar em uma lanchonete da minha cidade trabalho meio período depois vou trabalhar num Jornal da Cidade.
Nisso depois dos trabalhos o Escritor vai dar um passeio para ter algumas inspirações com isso encontra uns amigos que convida para jogar handebol (como é fanático pelo esporte) vai pra seu apartamento se arruma e vai para jogar.
Depois do jogo vai com seus amigos num bar para tomar umas cervejas acompanhadas com porção de batatas. Nisso chega algumas garotas que não querem nada com nada só curti aquele momento.
Com tudo o Escritor vai embora, pois estava cansado e precisava trabalhar amanha (sábado) na lanchonete das 8 da manha até as 9 da noite, estava trabalhando muito para ajuntar dinheiro pra publicar seu livro.
Então depois de um dia agitado vai para seu apartamento, toma um banho e depois foi comer o pedaço de bolo que comprou na padaria, nisso vai dormi.
No outro dia levanta cedo toma seu leite e vai trabalhar, no trabalho encontra uma Mulher chamada Andreia que o reconhece por escrever artigos no Jornal ela queria o conhecer, mas como ele estava trabalhando. Então tiveram a ideia de marca um encontro para ela poder o conhecer.
Enfim ambos se encontraram, mas para alegria de uma e a infelicidade do outro, Andreia não veio sozinha trouxe com ela seu noivo, realmente sua vida amorosa é um fracasso.
Com isso ambos começaram a conversar até que surgiu a proposta de Andreia que era dona de uma Editora com seu noivo que estavam interessados em novos escritores e queriam trabalhar com ele.
Nisso depois de pensar bastante sobre a proposta e como não havia dinheiro suficiente para lançar seu livro aceita a proposta.
Então o Escritor passa dois meses escrevendo seu “Futuro Livro”, com algumas mudanças na rotina, levantava cedo tomava seu leite, ia pra academia, voltava para casa tomava banho, ia trabalhar na Biblioteca Municipal, depois ia pra casa para terminar seu livro e entregar a Editora.
Com tudo chegasse o Grande Dia que foi Lançar seu Livro, acabou sendo um dia Espetacular ele realizou seu Maior Sonho, com um sucesso de vendas o mais novo Escritor foi até um bar comemorar com seus amigos, nisso foi dormi, para amanha começar tudo de novo.

Alex Lopes Ozorio, O Poeta da Madrugada 

quinta-feira, 27 de março de 2014

Então



Então como anda meus caros amigos (a) ?
Então faz tempo que não conversamos,
Então faz tempo que não cantamos juntos,
Então faz tempo que não dançamos juntos,
Então faz tempo que não declamemos nossos sentimentos.

Realmente poderia falar que ando por ai,
Curtindo, zoando, brincando e estudando.
Mas faz tempo que não escrevo poemas,
Fazia uns 12 dias.
Mas agora eu voltei novamente,
Minha inspiração voltou,
Mas não estou apaixonado,
Estou assim mais ou menos.

Vendo as coisas acontecerem,
Mas fazendo nada de mais,
Apenas seguindo conforme a musica.

O Poeta da Madrugada

sábado, 22 de março de 2014

Esta é a charmosa Colmar

A capital dos vinhos da Alsácia.

Prendedor gigante escultura.

 Chaudfontaine Park, arredores de Liege, Bélgica a arte do turco nascido artista Mehmet Ali Uysal - ele muitas vezes se transforma o comum no curioso.

segunda-feira, 17 de março de 2014

Saint Patrick´s week

Nos EUA, o St. Paddy’s como é carinhosamente chamado é celebrado em cidades grandes e pequenas. E tornou-se uma verdadeira celebração da cultura, gastronomia e cervejas Irlandesas.Um evento tipicamente associado com música alta, dança, desfiles, cerveja e muito verde.
Em algumas cidades a “piração” é tanta que eles chegam até mesmo a tingir rios ou córregos da cidade de verde. Como é o caso de Chicago que tinge as aguas do rio Chicago de verde há mais de 40 anos.

sexta-feira, 14 de março de 2014

Como


É olhar para você todos os dias,
É olhar para você todos as semanas,
É olhar para você todos os meses do ano.

E não falar nada que sente
Sendo que sua companhia é que mais preciso
E nada faço para me declarar e dizer meu sentimento por ti.

Quando estamos afim mas ao mesmo tempo
Não queremos tomar um NÃO,
Isso me deixa chateado
Pois vejo tantos amores por ai
E eu aqui escrevendo mais um Poema.

É triste sonhar em telas em meus braços
E não ver em seus olhos nenhuma chance
É triste ser O Poeta da Madrugada e não ter uma musa inspiradora
É triste não poder te beijar
É triste não ser amado.

Treinar , treinar e treinar,
Mas para qual objetivo ?
Se a pessoa que quero não esta em meus braços nesse exato momento.

O Poeta da Madrugada

sábado, 8 de março de 2014

Mulheres

Mulheres vocês nasceram para brilha,
Mulheres vocês são minha maior inspiração,
Mulheres vocês  são as flores do meu jardim,
Mulheres vocês fazem o Poeta da Madrugada terem as melhores inspirações,
Mulheres vocês são as estrelas que brilha todas as noites.

Poderia descrever vocês de diversas maneiras,
Poderia escrever diversos tipos de poemas falando sobre vocês,
Poderia escrever um livro sobre vocês,
Poderia escrever o brilho de cada olhar.

Mas conseguir descrever uma Mulher,
É descrever um Anjo que entra em nossa vida,
E faz dela espetacular,
É deixar Poetas loucos de tanta inspiração,
É tampar o lado solitário que existe dentro de nós,
É como acordar todos os dias e ver a Pessoa mais Bela ao nosso lado.


Poeta da Madrugada....

sexta-feira, 7 de março de 2014

A nossa famosa estátua de Cibeles situa-se em Madrid

Tokyo, Japan

Arte da parede do épico - inspirado pela natureza, localizado na praia de Hossegor-Capbreton, França.


O mural é intitulado "A grande onda" por Dominique Antony.

Pôr do sol da cidade litorânea de Nice

Ponte Golden Gate, São Francisco

quinta-feira, 6 de março de 2014

A Hora da Poesia

A Estreia do Quadro a Hora da Poesia, com o Poeta da Madrugada 









Poemas recitados no vídeo : 


DANÇA DO AMOR
Moacir Silva Papacosta

Momentos inusitados,
Bocas procurando beijos,
Corpos deveras excitados,
Embalados por mil desejos...

Rosas vermelhas sobre a cama,
Melodias lentas sob a luz de velas,
Palco encantado para quem se ama,
O luar entrando pelas frestas das janelas...

O ruído da cachoeira,
O cheiro do jasmim,
Escorrego por gostosa ladeira,
Mesclado de ais e gemidos sem fim...

Dois corações acelerados,
Os vai e vens em busca do prazer,
O orgasmo surge e nos deixa extasiados
Permanecemos abraçados até o amanhecer...

Este poema estará no meu próximo livro!





Sua flor

Poderia me declarar,
Poderia te encontrar,
Poderia te dizer.

Mas nem todas as palavras,
Que descreve aquilo que penso sobre vós,
Pensais que sou apenas um Eterno apaixonado,
Que nunca conseguiu falar o que sentia sobre vós.

Sou um Poeta,
Sou um Eterno apaixonado,
Bem que gostaria de ser seu Príncipe encantado,
Mas na realidade sou apenas um Poeta apaixonado.

Gostaria de te falar Flor que sua beleza me cativas,
Seu olhar me fascina,
Sua sinceridade faz me admirar,
Seu jeito verdadeiro de ser faz esse Poeta Transcrever suas inspirações,
Que vem tendo quando olha para você. 

Escrito Por Alex Lopes Ozorio, O Poeta da Madrugada 

domingo, 2 de março de 2014

Cade você Inspiração

É complicado ser Poeta,
Escrever poemas como diversão,
Não é fácil,
Tem dias que ela vem,
Tem dias que não.

E o Poeta fica assim,
Para lá e para cá,
Tentando achar a inspiração,
Trabalha e curti o Carnaval
Mas nada de inspiração.

Assim é difícil ser Poeta
Cade você inspiração ?
E quando menos se espera ela aparece,
E faz com que o Poeta escreva esse poema....

Poeta da Madrugada  

Floating Market, Thailand

Hallstatt, Austria

Venice, Italy

French breakfast

sábado, 1 de março de 2014

Será que escutamos? - por M. Cristina Andersen


Há uns anos, em uma palestra, me fizeram a seguinte pergunta:

“Por que não somos avisados do que vai nos acontecer ou às pessoas que amamos?”

A resposta que dei foi:

“Quem disse que não somos avisados? E se somos avisados, será que escutamos?”

Provavelmente não foi a resposta que ela esperava.

Muitas vezes somos avisados: de coisas que vão nos acontecer, de posturas que temos que tomar, de mudanças de rota que devemos fazer em nossa vida. Às vezes, elas vêm através de um filme, de um livro, de pessoas ou num sonho.

É interessante observar, que esses avisos muitas vezes aparecem escancaramos a nossa frente, mas estamos tão envolvidos nas atividades dos dia a dia, focados em nossos desafios e preocupados com o que está acontecendo conosco, que não o vemos e nem o ouvimos. Nossa mente está tão repleta, que acabamos por não prestar atenção aos alertas.

Por outro lado, há situações nas quais recebemos o aviso e interpretamos mal.

“Por que isso acontece?”

No decorrer de nossas vidas, desde que nascemos vamos sendo moldados. Criamos padrões emocionais, mentais e até espirituais, que servem de base e de referencia para interpretarmos o mundo em que vivemos.

Para tornar consciente da informação recebida, ela passa pelos nossos sentidos e é decodificada. Usando como base nossos padrões, transforma-a em pensamentos ou sensação de forma a ser compreendida por nós.

Cada pessoa criou seus padrões e é por isso, que um mesmo evento é percebido/ entendido de maneira diferente.

O fato de alguém falar conosco, não significa que compreendemos o que ela está dizendo.

Maluco, não é mesmo?

Mas isso acontece muito mais do que se imagina.

Tudo o que nos acontece na vida, sejam boas ou ruins, nos condicionam e nos fazem criar filtro. Tornamo-nos seletivos com relação ao que percebemos do mundo.

Durante nossa vida, entramos em contato com o mundo e aprendemos seus significados. Esse contato pode ser através da visão, da audição, do paladar, do olfato e do tato. Toda essa informação é armazenada. Quando nos deparamos com algo novo, buscamos em nossa “caixinha” as informações que, ao se comporem, permitem que compreendamos o novo.

Por exemplo: Após ver várias mesas, tenho armazenado uma série de informações sobre “mesa”. Se eu vejo uma mesa diferente, vou procurar em minha “caixinha” as informações que possam me fazer identificar o que estou vendo e me fazer entender que o objeto é uma mesa.

Quando eu não tenho muitas informações em minha “caixinha” e me deparo com algo novo, posso interpretam mal a informação recebida. É por isso que muitas erramos na interpretação do aviso.