Siga o Blog, nas redes sociais

sexta-feira, 20 de março de 2015

Como a poesia nasce ?




A poesia nasce assim,
O Poeta escreve, escreve,
Passa horas e dias pensando,
Ali, vai surgindo uma luz bem no fundo,
Que vai se aproximando,
Quando se menos se espera ela aparece.

O Poeta olha novamente,
Ler, reler e ler novamente, 
Assim ela vai mudando, 
Assim ela vai ganhando forma,
Assim ela vai se transformando,
Assim ela vai se fixando.

O Poeta olha novamente,
Vai corrigindo, palavra por palavra, 
Quando ver que não pode mais mexer,
Porque se mexer nunca irá ficar pronta,
Então ela nasce depois de um logo trabalho.
O  Poeta da Madrugada 

domingo, 15 de março de 2015

Vai lá Brasil

Hino Nacional Brasileiro


I

Ouviram do Ipiranga as margens plácidas
De um povo heroico o brado retumbante
E o sol da Liberdade, em raios fúlgidos
Brilhou no céu da Pátria nesse instante

Se o penhor dessa igualdade
Conseguimos conquistar com braço forte
Em teu seio, ó Liberdade
Desafia o nosso peito a própria morte!

Ó Pátria amada
Idolatrada
Salve! Salve!

Brasil, um sonho intenso, um raio vívido
De amor e de esperança à terra desce
Se em teu formoso céu, risonho e límpido
A imagem do Cruzeiro resplandece

Gigante pela própria natureza
És belo, és forte, impávido colosso
E o teu futuro espelha essa grandeza

Terra adorada
Entre outras mil
És tu, Brasil
Ó Pátria amada!

Dos filhos deste solo és mãe gentil
Pátria amada
Brasil!

II

Deitado eternamente em berço esplêndido
Ao som do mar e à luz do céu profundo
Fulguras, ó Brasil, florão da América
Iluminado ao sol do Novo Mundo!

Do que a terra mais garrida
Teus risonhos, lindos campos têm mais flores
"Nossos bosques têm mais vida"
"Nossa vida" no teu seio "mais amores"

Ó Pátria amada
Idolatrada
Salve! Salve!

Brasil, de amor eterno seja símbolo
O lábaro que ostentas estrelado
E diga o verde-louro desta flâmula
- Paz no futuro e glória no passado

Mas, se ergues da justiça a clava forte
Verás que um filho teu não foge à luta
Nem teme, quem te adora, a própria morte

Terra adorada
Entre outras mil
És tu, Brasil
Ó Pátria amada!

Dos filhos deste solo és mãe gentil
Pátria amada
Brasil!

Composição: Francisco Manuel da Silva / Joaquim Osório Duque

sábado, 14 de março de 2015

NÃO QUEIRA

Moacir Silva Papacosta


Não queira dizer que não ama,
Quando morre de amor por alguém...
Não queira dizer que vai partir,
Quando vontade de partir não tem...


Não queira chorar por razões banais,
Não queira julgar como se todos fossem iguais...
Não queira santidade no currículo de simples mortais,
Não queira oferecer o paraíso, se não é capaz...

Não queira crucificar aquele que não errou,
Não queira sofrer por um sonho que não se frutificou,
Não queira tirar ciscos dos olhos de seu irmão,
Sem antes retirar os entraves que angustiam seu coração!

sexta-feira, 13 de março de 2015

Um pouco sobre o livro "Príncipe da Vingança" da escritora Lani Queiroz


O livro é super recomendado de fato é muito picante gostei muito do livro.

Para vocês terem uma ideia olha a descrição do livro:

Ele planejou seduzi-la e abandoná-la...
Um engano. Um desejo de vingança. Uma paixão avassaladora. Duas vidas que se cruzam e se chocam intensamente.
Leon Di Castellani é o príncipe herdeiro de Ardócia, uma ilha localizada ao sul da Itália e vem ao Brasil com uma única missão: encontrar a mulher suspeita de seduzir seu irmão mais novo, levando-o ao suicídio e fazê-la pagar.
Júlia Smith é uma jovem e bela modelo brasileira em ascensão, que tem sua vida radicalmente alterada quando se vê sob a mira do lindo, rico e misterioso Leon. Em pouco tempo é seduzida e apresentada a um nível de sensualidade e erotismo irresistível.
Em meio ao forte desejo de vingança, Leon e Júlia são confrontados com a paixão e química explosiva que floresce desde o primeiro encontro. Os dois se entregam sem reservas a uma tórrida e erótica história de amor e ódio. Quando a verdade por trás da história é finalmente revelada, o príncipe terá uma tarefa árdua pela frente: convencer Júlia de que ela é a mulher da sua vida.

Se vocês gostaram do livro está a venda no site do Amazon (Clique aqui).

segunda-feira, 9 de março de 2015

Obrigado a todos amigos e amigas da literatura

Amigos e amigas da literatura ontem tive orgulho de ver que mesmo sem postar muitas postagens devido a falta de tempo e a correria do dia a dia não estou conseguindo fazer novas postagens no Blog. 
Contudo fiquei feliz ontem que mesmo não postando novas postagens o blog vem recebendo cada vez mais visitantes do Brasil e do mundo. 
Como vocês sabem não é de hoje que o blog vem com objetivo trazer a literatura de um jeito diferente, para mim é uma honra poder ver que meus amigos(as) da literatura estão visitando o blog mesmo não tendo muito tempo para postar novas postagens.


Muito obrigado meus caros leitores e leitoras que visitam o blog... Que possamos esse ano completar 4 anos de muita literatura e Educação 

quarta-feira, 4 de março de 2015

Porque Coração?



Porque me olhas assim,
Porque não vós diz a verdade,
Porque me traste de tal maneira,


Porque Coração?

Seu olhar diz o que sente,
Diz também que não sente,
A realidade é dura,

Porque Coração?

Sabe que um simples olhar que me deu,
Senti tudo que precisava saber,

Porque Coração?

Saibas que te repeito,
E quando necessitar estarei aqui ....

Príncipe Ozorio, O Poeta da Madrugada

Quem disse que no passado não existia um príncipe chamado Ozorio, por isso que amo a literatura somente ela é capaz de fazer o ser humano imagina....

Nunca pensei que no século XVII usaria uma roupa como essa até que ficou legal....

terça-feira, 3 de março de 2015

A Hora da Poesia recitando o Poema "Olá, Coração"





Poema recitado no vídeo:

Olá, Coração


Vosso amor me faz flutuar,
Vosso perfume me faz amar,
Vosso olhar me faz me apaixonar.

Como vosso amor me sinto mas forte,
Com vossa companhia me sinto mas confiante,
Com vosso amor me sinto apaixonado.

Só do simples fato de estar ao seu lado me sinto grato,
Formando uma saudosa aliança,
Parecendo um eterno amor de criança.