Siga o Blog, nas redes sociais

sexta-feira, 10 de julho de 2015

O que eu sou?



O espelho me vê
Minha imagem chora.

 A porta fala, 
Do que não houve.

 A cama geme, 
O chão treme. 

O dente range,
 A brisa pulsa. 

O vento chora, 
O teto grita. 

A lua observa, 
O quintal lá fora. 

A estrela pisca 
Só pra mim. 

No portão da rua, 
Reflete a lua. 

O que eu sou? 
Senão o reflexo 
No meu espelho? 


quinta-feira, 9 de julho de 2015

Traição

Ivone Boechat

Hoje,
que as memórias se esvaem,
e os amigos fogem de mim,
só tenho minhas poesias
como amigas
confidentes,
mesmo assim,
impertinentes,
sem rima e vazias
não inspiram a menor confiança:
elas também me traem.
Livro AMANHECER 3ª.Ed Reproarte -RJ 2004

Quando a pessoa sabe que você faz Letras ....


domingo, 5 de julho de 2015

JURAS DE AMOR!




Em qualquer domingo destes quero acordar do seu lado,
Sabendo que não teremos pressa para sairmos da cama...
Depois você irá fazer um cafezinho gostoso para nós,
Enquanto isso ficarei ‘olhando’ sem nada dizer, apenas sorrindo...
Minhas mãos afagarão seus cabelos e deslizarão até suas pernas
E para adoçar a manhã nos beijaremos longamente.
Quero lhe pegar com vontade e jogar-lhe no sofá
E lhe amarei como nunca amei ninguém.
Quero uma taça de vinho, uma rede estendida na varanda
Para em seus braços acalentar meus sonhos,
Enquanto balançamos faremos juras eternas.
Quero lhe dizer que é a mulher da minha vida
Quero ouvi-la dizer, que sou o homem que sempre almejou...

Quero que você guarde-me em seu coração
E nunca se esqueça dos momentos de amor...
Quero que esse dia termine com gostinho de quero mais.
Com a sensação de que poderia ter degustado além das nossas imaginações,
E com a impressão de que poderia ter se fartado um pouco mais.
Quero viver intensamente este momento, como se fosse o último,
De uma linda história de amor, que nos levou às nuvens
Nos mostrou o paraíso e nos fez rodopiar entre as estrelas.
Sempre que ouvir falar de um amor inesquecível, inexplicável,
Que seu pensamento corra até mim, porque eu nunca mais deixarei
De pensar em você!


Moacir Silva Papacosta

Aquele momento em que você para de ler um livro e tem uma pessoa te olhando.


sexta-feira, 3 de julho de 2015

Um pouco sobre O Livro Jackaby ....#LeiaJackaby



“Eu sou um homem de razão e da ciência. Acredito no que vejo e posso provar, e o que vejo geralmente é difícil para os outros compreenderem. Até onde eu descobri, tenho um dom ímpar. Isso me permite ver a verdade quando os outros só enxergam ilusão. E há muitas ilusões, muitas máscaras e fachadas. Como dizem, o mundo todo é um palco e parece que eu tenho a única poltrona da casa, com vista para os bastidores.”


Abigail Rook deixou sua família na Inglaterra para encontrar uma vida mais empolgante além dos limites de seu lar. Entre caminhos e descaminhos, no gelado janeiro de 1892 ela desembarca na cidade de New Fiddleham. Tudo o que precisa é de um emprego de verdade, então, sua busca a leva diretamente para Jackaby, o estranho detetive que afirma ser capaz de identificar o sobrenatural.

Contratada como assistente, em seu primeiro dia de trabalho Abigail se vê no meio de um caso emocionante: um serial killer está à solta na cidade. A polícia está convencida de que se trata de um vilão comum, contudo, para Jackaby, o assassino com certeza não é uma criatura humana.

Será que Abigail conseguirá acompanhar os passos desse homem tão excêntrico? Ela finalmente encontrou a aventura com a qual tanto sonhara.

Prepare-se para desvendar este mistério!

Para comprar o livro clique aqui

Um pouco sobre o livro Confusões de Dona Ana x Confusões de Seu José‏






Dona Ana é uma mulher muito acelerada e sempre faz duas coisas por vez. Mas um dia se cansou dessa vida agitada e decidiu visitar o mágico da cidade. Depois de muita fumaça, virou uma pessoa mais tranquila – e também bastante atrapalhada. Com Seu José, as coisas também acontecem de um jeito peculiar. Faz suas compras semanais no supermercado, mas não gosta de economizar. Na hora de pagar a conta, tira o dinheiro da careca ou da sola do pé. Vai à academia, mas odeia se exercitar. As histórias acabam por se cruzar quando os dois se esbarram na farmácia e não conseguem mais se largar.


Nessa história divertida e nada convencional, os personagens passeiam por cenários coloridos, cheios de movimento, expressões, cores e sabores. Permite trabalhar temas como: cotidiano, convivência social, diferenças e a chegada do amor.


As ilustrações contribuem para a atmosfera alegre do livro, destacando as formas e cores de cada elemento.

Sobre a autora

Lidia Izecson é pedagoga e mestre em educação. Trabalhou nas secretarias municipal e estadual de educação de São Paulo e possui grande experiência em capacitação de educadores e incentivo à leitura. Entre muitas outras obras, publicou em 2004 o título Cadê meu avô?, pela Editora Biruta. E em 2006, recebeu o prêmio Jabuti de melhor obra paradidática com o Almanaque: Cortes e Recortes da Terra Paulista. Faz parte do grupo Beco de Escritores.