Siga o Blog, nas redes sociais

quarta-feira, 26 de julho de 2017

Um pouco sobre o Livro " O Pagador de Promessas" de Dias Gomes

Resultado de imagem para livro o pagador de promessas



O Livro O Pagador de Promessas de Dias Gomes irá tratar de uma história de um homem chamado Zé do Burro que faz uma promessa para Santa Barbara de levar uma cruz tão pesada quanto de Jesus Cristo levou quando foi crucificado a Igreja de Santa Barbara se acaso seu melhor amigo fosse curado (nesse caso o Burro). Com a cura de seu amigo Zé do Burro começa a cumprir sua promessa de levar a cruz até a Igreja com isso começa acontecer diversos incidentes que irão fazer com que Zé e sua esposa (que irá acompanhar o marido) passe por situações que irão atrapalha o protagonista na sua jornada. 

segunda-feira, 3 de julho de 2017

Éramos 3 e hoje só eu

Amizade é interessante, bonita, encantadora pela sua simplicidade e mesmo sendo diferente cada um respeita sua maneira de ser.
Éramos três amigos da época de escola depois que terminamos os estudos e ainda continuávamos se encontrando, se interagindo pelas redes sociais. Foi até que um dia comecei a me sentir uma carta fora do baralho eles mudaram de uma forma que eu não conseguia me encaixar.
Passei por diversas mudanças também, mas sempre busquei ver como eles estavam, mandar mensagens e chamar para sair. Com isso percebi que apenas eu me preocupava e quando eu pedia para tirar uma foto para postar no Facebook eles pediam para não marcar eles, mas quando era com outras pessoas eles tiravam e não dizia nada.
No começo achei que o problema era eu, mas depois fui entender que eles mudaram porque não estavam satisfeitos de serem daquele jeito que eram antes e buscaram ter novas amizades, novos estilos, se interagir com outras pessoas e etc. Eu tentei me adaptar a eles, mas não me sentia bem, pois que adianta tentar alegrar os outros e não se alegra?
Por isso resolvi seguir “sozinho” e deixar que eles caminhem para seus objetivos e torço para que eles sejam felizes nas suas escolhas mesmo eu não estando mais presente.
Com isso me despeço de você leitor dizendo aproveite ao máximo suas amizades se acaso pararem de conversar ou não se verem mais fique tranquilo, pois a vida segue para todos e logo aparecem novos amigos.

O importante é deixar a pessoa seguir e torcer para que consiga ser feliz, pois amigo de verdade não te deixa de te procurar jamais ainda mais nos dias de hoje com toda essa tecnologia só não mostra se importar por que não quer.

Escrito por Alex Lopes Ozorio

sábado, 29 de abril de 2017

TE NECESSITO

Ainda não estou preparado para perder-te
Não estou preparado para que me deixes só.

Ainda não estou preparado pra crescer
e aceitar que é natural,
para reconhecer que tudo tem um princípio e tem um final.
Ainda não estou preparado para não te ter
e apenas te recordar 

Ainda não estou preparado para
não poder te olhar 
ou não poder te falar.

Não estou preparado para que
não me abraces e para não poder te abraçar. 

Ainda te necessito.

E ainda não estou preparado para caminhar
por este mundo perguntando-me: Por quê? 

Não estou preparado hoje nem nunca o estarei. 

Ainda te Necessito.

 Pablo Neruda

terça-feira, 18 de abril de 2017

Por que 18 de abril é o Dia Nacional do Livro Infantil?

A data foi escolhida em homenagem ao escritor brasileiro Monteiro Lobato, que nasceu em 18 de abril de 1882 e foi o criador da literatura infantil no Brasil. Autor de inesquecíveis histórias infantis, entre elas O Sítio do Pica-pau Amarelo, seus personagens marcaram a história da literatura infantil.

Fonte: Fundação Abrinq


A imagem pode conter: 1 pessoa

quinta-feira, 30 de março de 2017

Resenha do Livro “Pelo ralo” de Ítalo Anderson



 Ao ler o livro “Pelo ralo” percebemos uma brincadeira entre o escritor e as palavras. Uma brincadeira que faz nós leitores admirar como em poucas palavras a poesia pode dizer tudo e ao mesmo tempo nada.

Um estilo de escrita simples, mas que inspira fazendo nós amantes da literatura se apaixonar percebendo que a poesia pode estar em qualquer lugar (Pelo ralo, Só (I), Da Índia e entre outros).
Como diz a Escritora Flávia Assaife no Prefácio do livro:
“Poesia é todo sentimento que aflora individualmente em cada escritor e compartilhado com cada leitor o faz vibrar no mais profundo tom que o acaricia em cada letra, em cada palavra, em cada verso.”
Notamos isso nitidamente quando lemos vendo também como cada palavra carrega um sentimento especial dentro da poesia deixando ela encantadora e prazerosa quando é lida.
Como nessa poesia chamada “Mandala”:
Desejo a tua inexistência
que no meio dessa mandala
teu rosto não esteja
A fim de dar fim nessa saudade
que dolorosamente me corteja.

Percebemos nessa poesia curta como o poeta expressa o sentimento que é aflorado em si e passada para o papel. Ao analisarmos parcialmente vemos que o eu-lírico expressa um sentimento que aparenta ser de algo que ele quer se esquecer, mas não consegue e espera no meio dessa mandala   que vive dolorosamente corteja faça o esquecer.
Também percebemos como uma poesia curta pode dizer tudo e ao mesmo tempo nada, pois percebemos um certo desapontamento do eu lírico que tenta esquecer mais não consegue, mas menos tendo pouca expectativa acredita que consiga esquecer.
Com tudo o livro “Pelo ralo” é muito bem recomendado para todos que aprecia uma ótima poesia, pois além de ser uma leitura simples é muito prazerosa e deixa nós leitores com aquele gosto de querer ler um pouco mais.