Siga o Blog, nas redes sociais

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Posso escrever os versos mais tristes esta noite


(Pablo Neruda)

Posso escrever os versos mais tristes esta noite.
Escrever, por exemplo: "A noite está estrelada
e calafrio, azul, as estrelas, a distância. "
O vento da noite gira no céu e canta.
Posso escrever os versos mais tristes esta noite.
Eu a amava, e às vezes ela também me amou.
Em noites como esta tive-a em meus braços.
Beijei-a de novo e de novo sob o céu infinito.
Ela amou-me, por vezes eu também a amava.
Como não ter amado seus grandes olhos ainda.
Posso escrever os versos mais tristes esta noite.
E pensar que eu não tenho. Sinto que eu perdi.
Ouvir a noite imensa, mais imensa sem ela.
E o verso cai na alma como o orvalho para o pasto.
Não importa que meu amor não pudesse manter.
A noite é quebrado e ela não está comigo.
É isso aí. À distância alguém canta. À distância.
Minha alma está perdido sem ela.
Como se para trazer a minha pesquisa olhos.
Meu coração procura-a, e ela não está comigo.
Na mesma noite branqueamento as mesmas árvores.
Nós, da época, não são mais os mesmos.
Eu não a amo, é verdade, mas como eu a amava.
Minha voz procurou o vento para tocar sua audição.
Outro. Ser de um outro. Como antes de meus beijos.
Sua voz, seu corpo claro. Sua brilhante.
Eu não a amo, é verdade, mas talvez eu a amo.
O amor é tão curta, e esquecer é tão longo.
Porque em noites como esta eu a segurei em meus braços,
minha alma está perdida sem ela.
Embora esta seja a última dor que ela me causa,
e estes versos os últimos que eu escrever.