Siga o Blog, nas redes sociais

segunda-feira, 4 de março de 2013

O instinto de proteção materna: Mãe pula em poço para salvar o filho, mesmo sem saber nadar, em 2007.


A sapateira Maria Jerônima Campos evitou uma tragédia ao pular em um poço de dez metros de profundidade em um prédio abandonado, e resgatar um de seus três filhos, de 7 anos, que havia caído no local e se afogava.
.
Maria enchia alguns vasilhames em uma bica d'água existente no local devido à falta de abastecimento em Franca quando Gabriel Marcos Campos, que brincava com seu gêmeo, Daniel Marcos, e o outro irmão, Pedro Henrique, escorregou e caiu dentro do poço, que na verdade era para ser o estacionamento de um prédio. As crianças tentavam pescar pequenos peixes existentes no "piscinão", colocados ali para evitar o mosquito da dengue.

Além da sujeira e da profundidade, no poço haviam barras de ferros enferrujadas. Todas as dificuldades, contudo, não impediram Maria de pular. "Tinha que pular, era o único jeito de salvar meu filho."

Após agarrar o garoto pela cintura, ela tentava se segurar, mas os ferros retorcidos estavam escorregadios. Dois homens que estavam no local água ajudaram a retirar Gabriel e a mãe do poço. "Eu pedia para ela soltar o filho porque eu o segurava, mas ela parece que não acreditava e permanecia agarrada ao garoto, mesmo afundando",

Depois de resgatado, Gabriel chegou a desmaiar, mas sobreviveu sem sequelas.