Siga o Blog, nas redes sociais

segunda-feira, 18 de março de 2013

A primeira favela do Brasil, o Morro da Favela (hoje, Morro da Providência), Rio de Janeiro.



O termo favela inicialmente referia-se, no século 19, a uma árvore muito comum na Bahia. Durante a Guerra de Canudos (1895 – 1896), o governo prometeu aos soldados do Rio de Janeiro, enviados à referida guerra, entregar-lhes residências caso saíssem vitoriosos.

Ao retornarem em 1897 e verem a promessa não ser cumprida, os soldados se apropriaram de uma região de morro que passou, a partir daí, a ser chamado de Morro da Providência, em referência à providência tomada pelos soldados, depois renomeando-o como “Morro da Favela”, em referência a árvore arbustiva nativa da localidade onde ocorreu a vitória contra os rebeldes de Canudos (para postagem a respeito de Antônio Conselheiro, ver link: <https://www.facebook.com/photo.php?fbid=466490676756841&set=a.281467585259152.65668.281464138592830&type=1&relevant_count=1>). Assim foi criada a primeira favela brasileira.

A intensificação desse tipo de moradia e da favela do Morro da Providência, se deu já no início do século XX, quando, durante a gestão do prefeito Francisco Pereira Passos, ocorreu o chamado Bota Abaixo, processo responsável pela demolição de centenas de prédios de sobrados nas ruas centrais da cidade, para dar lugar à abertura da sua principal avenida: a avenida Central (ver postagem sobre tal avenida no seguinte link: <https://www.facebook.com/photo.php?fbid=466507003421875&set=a.281467585259152.65668.281464138592830&type=1&relevant_count=1>), atual avenida Rio Branco.

A população pobre que morava nesses velhos casarões, deslocada à força, foi se fixar nos morros próximos, dando origem as outras favelas da cidade e aumentando o contingente populacional do Morro da Favela. No fim do ano de 1910, o morro da Favela era considerado o lugar mais violento do Rio de Janeiro.
O nome favela estendeu-se a outros morros e, na década de 1920, as ocupações de colinas com barracos e casebres passaram a ser conhecidas como favelas.

Texto Talita Lopes Cavalcante
Administração Imagens Históricas.

Fontes:

- KOSSOY, Boris. Um olhar sobre o Brasil: A fotografia na construção da imagem da nação (1833 - 2003). 1° edição. São Paulo: Fundación Mapfre e Editora Objetiva, 2012.

- "Origem do termo ‘favela’". Rio On Watch. Disponível em:
<http://rioonwatch.org.br/?p=2973>

- Aldeias do mal. Revista de História da Biblioteca Nacional, 1 de outubro de 2007. Disponível em:
<http://www.revistadehistoria.com.br/secao/capa/aldeias-do-mal>

- Contribuição para o debate atual sobre as favelas do Rio. Portal Vitruvius, 3 de outubro de 2005. Disponível em:
<http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/minhacidade/06.063/1964>

- "Bota Abaixo" cria as primeiras favelas. Disponível em:
<http://www0.rio.rj.gov.br/rio_memoria/1903.htm>

- "O avô das favelas". Favela Tem Memória. Disponível em:
<http://www.favelatemmemoria.com.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?sid=4&infoid=63>

A primeira favela do Brasil, o Morro da Favela (hoje, Morro da Providência), Rio de Janeiro.

O termo favela inicialmente referia-se, no século 19, a uma árvore muito comum na Bahia. Durante a Guerra de Canudos (1895 – 1896), o governo prometeu aos soldados do Rio de Janeiro, enviados à referida guerra, entregar-lhes residências caso saíssem vitoriosos. 

Ao retornarem em 1897 e verem a promessa não ser cumprida, os soldados se apropriaram de uma região de morro que passou, a partir daí, a ser chamado de Morro da Providência, em referência à providência tomada pelos soldados, depois renomeando-o como “Morro da Favela”, em referência a árvore arbustiva nativa da localidade onde ocorreu a vitória contra os rebeldes de Canudos (para postagem a respeito de Antônio Conselheiro, ver link: <https://www.facebook.com/photo.php?fbid=466490676756841&set=a.281467585259152.65668.281464138592830&type=1&relevant_count=1>). Assim foi criada a primeira favela brasileira.

A intensificação desse tipo de moradia e da favela do Morro da Providência, se deu já no início do século XX, quando, durante a gestão do prefeito Francisco Pereira Passos, ocorreu o chamado Bota Abaixo, processo responsável pela demolição de centenas de prédios de sobrados nas ruas centrais da cidade, para dar lugar à abertura da sua principal avenida: a avenida Central (ver postagem sobre tal avenida no seguinte link: <https://www.facebook.com/photo.php?fbid=466507003421875&set=a.281467585259152.65668.281464138592830&type=1&relevant_count=1>), atual avenida Rio Branco.

A população pobre que morava nesses velhos casarões, deslocada à força, foi se fixar nos morros próximos, dando origem as outras favelas da cidade e aumentando o contingente populacional do Morro da Favela. No fim do ano de 1910, o morro da Favela era considerado o lugar mais violento do Rio de Janeiro.
O nome favela estendeu-se a outros morros e, na década de 1920, as ocupações de colinas com barracos e casebres passaram a ser conhecidas como favelas.

Texto @[100000576519302:2048:Talita Lopes Cavalcante]
Administração Imagens Históricas.

Fontes:

- KOSSOY, Boris. Um olhar sobre o Brasil: A fotografia na construção da imagem da nação (1833 - 2003). 1° edição. São Paulo: Fundación Mapfre e Editora Objetiva, 2012.

- "Origem do termo ‘favela’". Rio On Watch. Disponível em: 
<http://rioonwatch.org.br/?p=2973>

- Aldeias do mal. Revista de História da Biblioteca Nacional, 1 de outubro de 2007. Disponível em:
<http://www.revistadehistoria.com.br/secao/capa/aldeias-do-mal>

- Contribuição para o debate atual sobre as favelas do Rio. Portal Vitruvius, 3 de outubro de 2005. Disponível em:
<http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/minhacidade/06.063/1964>

- "Bota Abaixo" cria as primeiras favelas. Disponível em:
<http://www0.rio.rj.gov.br/rio_memoria/1903.htm>

- "O avô das favelas". Favela Tem Memória. Disponível em:
<http://www.favelatemmemoria.com.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?sid=4&infoid=63>