Siga o Blog, nas redes sociais

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

“Noitinha”

A luz da lua fina filtrou
O que o sol não escovou
Restinhos de sons que ficaram
Em um clima vesgo e triste

Fechei meus olhos naquela noite
Abri minhas mãos ao sereno noturno
Ergui meus braços solitários

Fiquei em pé na areinha branca
Respirando fundo o horizonte
Inalando alguns hibiscos
Junto com o velho pólen de amor

Enquanto o vento me buscava e a terra me observava.


Nahuel Rodriguez