Siga o Blog, nas redes sociais

sábado, 13 de outubro de 2012

E enquanto a vida passa

Me repasso, me repenso
Mudo meu senso

Crio mais dores
Desejo mais amores
Cuido da vida alheia
Sou nada mais que um grão de areia

E agora a vida passou
Não passo, nada penso
Nada vale mudar de senso

Morreram as dores
Morreram os amores
Não há mais vida alheia
E o mar levou o último grão de areia.

Taís Sacchi