Siga o Blog, nas redes sociais

quinta-feira, 4 de abril de 2013

Coisa de Tirano: Xerxes Mandou Açoitar o Mar.




No século V a.c., Xerxes I, rei da Pérsia, desejava que suas tropas cruzassem o Helesponto (atual Estreito de Dardanelos) sem auxílio de barcos e ordenou que uma ponte fosse construída. Tal edificação também seria uma demonstração de poder. A ponte de aproximadamente 1.600 metros foi edificada e suas fundações encontravam equilíbrio sobre barcos, mas logo uma tempestade frustrou os planos de Xerxes destruindo a ponte. Transtornado, mandou açoitar as "traiçoeiras" águas.

Xerxes, transtornado pela destruição da ponte que ligaria a Ásia à Europa, além de ordenar a morte dos engenheiros, mandou açoitar as águas com 300 chibatadas. Teria dito: "Oh vil curso d’água! Xerxes ordenou sua punição porque você o ofendeu. O grande rei irá cruzá-lo mesmo sem sua permissão, porque vocês é um traiçoeiro e estúpido rio!".

Herdeiro do maior império já testemunhado pelo homem até então, Xerxes era neto de Ciro, o Grande, e filho de Dário I. Seus antecessores foram grandes líderes persas. Xerxes I, entretanto, teria sido mimado em demasia por sua mãe, Atossa (filha de Ciro).

O pai de Xerxes ficou conhecido como grande guerreiro ao dominar com maestria as armas da cavalaria (tremendo cavaleiro) e infantaria de luz (exímio arqueiro), mas, diferentemente de sua estirpe, ainda jovem, o príncipe Xerxes preferia se distrair nas fofocas de sua corte. "A má fama do jovem príncipe era tão grande que o filósofo Platão, no clássico Leis, usou-o como exemplo para demonstrar que mimo e riqueza em excesso tornavam impossível a virtude".

Outra ponte foi erguida algum tempo depois. Desta vez, já precavidos, os novos engenheiros teriam criado uma ponte com maior equilíbrio valendo-se de aproximadamente 674 navios. Xerxes também ordenou a construção de um gigantesco canal, em 480 a.c., que, costumeiramente, é confundido com as pontes.


Texto: Eudes Bezerra.
Administração Imagens Históricas.

Imagem: Gravado retrato do perfil de Xerxes (c. 519-465 aC), rei da Pérsia, filho de Dario I e Atossa. Ilustração sem data. © Bettmann/CORBIS – ID: BE063169.

Referências:

ISSERLIN, Benedikt; JONES, Richard. O canal de Xerxes em Todo Athos. Disponível em: << http://www.world-archaeology.com/features/xerxes-canal/ >>.

ONÇA, Fabiano. Coleção Os 10 mais:Ditadores. São Paulo: Abril, n. 3, 2004.
Coisa de Tirano: Xerxes Mandou Açoitar o Mar.

No século V a.c., Xerxes I, rei da Pérsia, desejava que suas tropas cruzassem o Helesponto (atual Estreito de Dardanelos) sem auxílio de barcos e ordenou que uma ponte fosse construída. Tal edificação também seria uma demonstração de poder. A ponte de aproximadamente 1.600 metros foi edificada e suas fundações encontravam equilíbrio sobre barcos, mas logo uma tempestade frustrou os planos de Xerxes destruindo a ponte. Transtornado, mandou açoitar as "traiçoeiras" águas.

Xerxes, transtornado pela destruição da ponte que ligaria a Ásia à Europa, além de ordenar a morte dos engenheiros, mandou açoitar as águas com 300 chibatadas. Teria dito: "Oh vil curso d’água! Xerxes ordenou sua punição porque você o ofendeu. O grande rei irá cruzá-lo mesmo sem sua permissão, porque vocês é um traiçoeiro e estúpido rio!".

Herdeiro do maior império já testemunhado pelo homem até então, Xerxes era neto de Ciro, o Grande, e filho de Dário I. Seus antecessores foram grandes líderes persas. Xerxes I, entretanto, teria sido mimado em demasia por sua mãe, Atossa (filha de Ciro).

O pai de Xerxes ficou conhecido como grande guerreiro ao dominar com maestria as armas da cavalaria (tremendo cavaleiro) e infantaria de luz (exímio arqueiro), mas, diferentemente de sua estirpe, ainda jovem, o príncipe Xerxes preferia se distrair nas fofocas de sua corte. "A má fama do jovem príncipe era tão grande que o filósofo Platão, no clássico Leis, usou-o como exemplo para demonstrar que mimo e riqueza em excesso tornavam impossível a virtude".

Outra ponte foi erguida algum tempo depois. Desta vez, já precavidos, os novos engenheiros teriam criado uma ponte com maior equilíbrio valendo-se de aproximadamente 674 navios. Xerxes também ordenou a construção de um gigantesco canal, em 480 a.c., que, costumeiramente, é confundido com as pontes.


Texto: Eudes Bezerra.
Administração Imagens Históricas.

Imagem: Gravado retrato do perfil de Xerxes (c. 519-465 aC), rei da Pérsia, filho de Dario I e Atossa. Ilustração sem data. © Bettmann/CORBIS – ID: BE063169.

Referências:

ISSERLIN, Benedikt; JONES, Richard. O canal de Xerxes em Todo Athos. Disponível em: << http://www.world-archaeology.com/features/xerxes-canal/ >>.

ONÇA, Fabiano. Coleção Os 10 mais:Ditadores. São Paulo: Abril, n. 3, 2004.