Siga o Blog, nas redes sociais

sábado, 3 de novembro de 2012

PARALELAS

Sou paralelas
Janelas
E fora delas a fantasia
Sou quem vai
Sou quem ia
Sou empate
Sou magia
Sou o autêntico que guia
O arremesso que se desvia
A alegria que contagia
Sacia
Amacia
E no descuido vicia
No vício grito: Quem és?
E digo baixinho em sussurros:
Não sei...
E lhe convido em silêncios e urros :
Me leva com poesias
Pois nelas...
Sei que sou eu!

Marina Pellizzettti