Siga o Blog, nas redes sociais

sexta-feira, 13 de junho de 2014

"Inauguração 'padrão FIFA' do Maracanã em 1950"


É fato que as obras para a Copa do Mundo de 2014 estão atrasadas, em especial o palco da estreia, o "Itaquerão". No entanto, parece que estamos vivendo um verdadeiro "vale a pena ver de novo". Não somente obras inacabadas como boa parte das discussões em torno do torneio estavam na ordem do dia em 1950.

O gasto com o evento esportivo em detrimento de outros aspectos sociais foi criticado por inúmeros políticos, com destaque para Carlos Lacerda - na época vereador da capital federal. Segundo Lacerda: "hospitais, escolas, a construção de túneis e o apoio a projetos de moradia popular deveriam ser a prioridade da prefeitura”, e ironicamente afirmava que “estava vencida a cidade sem leite, sem carne, quase sem pão, a cidade onde morre um tuberculoso de hora em hora, onde faltam 300.000 casas para que haja a média de 4 pessoas por residência”.

Por outro lado, o próprio montante de dinheiro público que foi usado era criticado. Deste, cerca de 95% do orçamento foi aplicado apenas com a construção do "Estádio Municipal Mendes de Morais", o Maracanã - apenas após a morte do jornalista esportivo Mário Filho que o estádio mudou seu nome. Seu orçamento foi objeto de grandes discussões, e, novamente Lacerda se apresentava como grande crítico. Segundo o político o valor de 150 milhões de cruzeiros não seria o suficiente, exigindo um montante total de 500 milhões de cruzeiros dos cofres públicos.

Mesmo com o estouro do orçamento, tanto o estádio - como podemos observar na imagem - quanto seu entorno não estavam totalmente prontos para a estreia. Na verdade, o Maracanã só foi entregue para uso apenas há 7 dias do começo da competição.

Enfim, história que se repete, com suas devidas especificidades, agora resta torcer por uma sorte melhor da seleção brasileira em 2014, já que a "pátria de chuteiras" nada tem a ver com as politicagens e atrasos de nossos políticos. E o pontapé inicial é hoje, Brasil e Croácia as 17hrs e todo mundo no "flow" porque "tocou Neymar é gol".

Texto de Rafael Gota Silva
Administração Imagens Históricas

Foto: Jornal dos Sports (1950)