Siga o Blog, nas redes sociais

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Soneto da ilusão


Quando eu me perco de ti, nada sou
As horas passam lentas, um minuto é um dia
O sono foge e, se durmo, tu me vens
Em sonho, nessa viagem de pura fantasia

Quando me encontro contigo, tudo sou
A esperança renasce, a paz prevalece
A vida toma rumo, os dias são mais claros
Quando estou perto de ti, tudo floresce!

São assim nossos momentos, pura paz
O mundo se faz inerte só para nos ver
Pois é assim que tua presença me faz

Embora seja sonho de um bem querer
Simples quimera que a ilusão me traz
Que seja sonho, para não te perder

Paulo Gondim