Siga o Blog, nas redes sociais

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Santos vs Barcelona


Com gols de Neymar, Borges e Danilo, Santos FC vence Kashiwa Reysol por 3 a 1 e está na decisão do Mundial de Clubesx


Hoje saio quem vai enfrentar o Santos na final do Mundial interclubes da FIFA , como está na cara quem iria enfrentar o Santos o Barcelona venceu o Al-Sadd por 4 á 0 com os gols de Adriano (2), Keita e Maxwell....

Numa vitoria esmagadora e com um belo jogo do Barcelona ...


Como em um teatro, a plateia japonesa fez silêncio para ver o Barcelona jogar nesta quinta-feira no Estádio Internacional de Yokohama. Educada, a torcida local só aumentava o tom nas jogadas de ataque e depois respeitava o espetáculo. O volume chegou ao auge nos gols dos brasileiros Adriano, duas vezes, Maxwell – todos com grande ajuda do goleiro trapalhão Saqr - e tranquila vitória de 4 a 0 sobre o Al Sadd e a classificação do time de Pep Guardiola para pegar o Santos na final do Mundial de Clubes da Fifa, domingo, às 8h30m(de Brasília). Mas nem tudo foi festa e aplausos para os espanhóis.

Aos 35 do primeiro tempo, David Villa sofreu uma fratura na tíbia da perna esquerda e teve que deixar o gramado de maca, direto para um hospital em Yokohama, segundo o Twitter oficial do Barça. Desse modo, o camisa 7 está fora do confronto contra o Peixe. Para piorar, o chileno Alexis Sánchez, que substituiu Villa, saiu no segundo tempo deixou o gramado sentindo uma lesão muscular.



Muricy Ramalho, Neymar, Ganso, Edu Dracena, Rafael, Arouca,Henrique, Vinicius Simon, Anderson Carvalho e Felipe Anderson acompanharam ao vivo a vitória da equipe de Guardiola, em uma área reservada no estádio que foi palco da conquista do penta da Copa do Mundo pelo Brasil em 2002.

A trupe do Peixe viu de perto um Messi apagado no primeiro tempo, mas ligado no segundo. O craque até tentou até uma bicicleta e quase marcou em cobrança de falta, defendida por Saqr. No entanto, o camisa 10 passou em branco.

Por outro lado, quem “brilhou”, às avessas, foi o goleiro Saqr, do Al Sadd. Aos 25, o camisa 18 falhou feio e deu o gol de presente para Adriano abrir o placar dentro da pequena área. Aos 43, o ex-jogador do Coritiba chutou de canhota por baixo de Saqr, que aceitou de novo. Na segunda etapa, o arqueiro deu mole outra vez no quarto tento anotado por Maxwell.



Terremoto e Shakira

Antes de a bola rolar, o telão do estádio, que recebeu um público de mais de 60 mil pessoas, tocou música de Shakira, mostrou gols de Mundiais anteriores e deu um recado importante à torcida: “Em caso de terremoto, mantenha-se sentado e espere estar seguro”. Daniel Alves apareceu no campo, tirou foto e colocou no Twitter, mas foi só: o lateral-direito foi poupado por Guardiola, assim como Xavi e Piqué, e ficou no banco.



Apagado, Messi buscou algumas jogadas no início da partida. Aos oito, deu uma arrancada e chutou em cima da zaga. Aos 20, chutou de canhota de fora da área, a bola bateu em um rival e saiu. Foi tudo que o camisa 10 fez.

Silenciosa, a torcida japonesa esperava show. E via o Barça tocar a bola até conseguir furar a retranca do clube do Qatar. O pai de Neymar entrou na arquibancada aos 16 minutos, a tempo de ver a primeira grande chance da partida: David Villa aproveitou passe errado da defesa, entrou pela esquerda e bateu cruzado, mas Saqr defendeu.

Dois minutos depois, Neymar – o filho – apareceu no telão ao lado de Ganso. Aplausos da torcida, que já espera ansiosa pelo duelo com Messi na final de domingo. Aos 25, aplausos para outro brasileiro, graças à bela ajuda do goleiro do Al Sadd: após cruzamento de Pedro da esquerda, Saqr deixou a bola para Belhadj, que deixou para Saqr, que... fez lambança. A bola ficou no pé de Adriano, que colocou para o fundo da rede

O que já estava com cara de ser fácil, ficou mais ainda. O Barça continuou com domínio total e marcou de novo aos 33, mas em impedimento: Villa aproveitou rebote de chute de Iniesta, em posição irregular.

David Villa deixa o jogo do Barcelona lesionado (Foto: Reuters)Momento em que Villa sente a lesão (Reuters)
Dois minutos depois, a má notícia do dia para Guardiola: Villa levou a pior em uma dividida com Koni pela direita após bater para o gol, caiu de mau jeito, sentiu dores no tornozelo e deixou o gramado de maca, com cara de preocupação. Minutos depois, o Barcelona confirmou o pior: o jogador fraturou a perna esquerda.
O chileno Sanchez, que foi titular e fez gol na vitória sobre o Real Madrid no último sábado, substituiu o camisa 7. Logo em seguida, Adriano fez 2 a 0 para o Barcelona, depois de receber passe de Thiago Alcântara na entrada da área e bater de canhota por baixo do goleiro.
O Al Sadd ainda tentou aprontar e fez a torcida japonesa aplaudir de pé o time de Jorge Fossati: Kader Keita arrancou pela direita, driblou Guardiola e Abidal, entrou na área e chutou por cima aos 44, no primeiro arremate da equipe na partida.
Adriano comemora gol do Barcelona contra o Al Sadd (Foto: Reuters)Adriano comemora gol do Barcelona contra o Al Sadd (Foto: Reuters)
Messi desperta
Messi voltou mais “acordado” na etapa final. Aos nove, a bola “grudou” nos pés do camisa 10, que evitou a marcação de quatro rivais e bateu de fora da área, rente à trave esquerda. Seis minutos depois, o argentino quase balançou a rede: em cobrança de falta, Messi bateu colocado e obrigou Saqr a fazer grande defesa. Para desespero dos japoneses, que já preparavam as câmeras e o grito de gol.
O terceiro do Barça saiu aos 18, em lance de Messi. O melhor do mundo deu passe perfeito para Seydou Keita, que entrou pela direita da área e bateu sem defesa para o goleiro do time de Fossati. Com o 3 a 0 no placar, Messi queria o dele.E tentou fazer de placar: após invadir a área, dividiu com a defesa e no rebote tentou uma bicicleta, mas sem direção. Mesmo assim, aplausos japoneses. Até no replay.
Messi no jogo do Barcelona contra o Al Sadd (Foto: Reuters)Messi quase fez um golaço de bicicleta (Foto: Reuters)



Com a bola rolando, era possível até ouvir os gritos dos jogadores tamanho era o silêncio da torcida japonesa no estádio. Apenas quando o Barça chegava perto da área do Al Sadd o volume aumentava na arquibancada. E isso aconteceu várias vezes no primeiro tempo: o time espanhol deu 11 chutes a gol e teve 70% da posse de bola.
Guardiola colocou mais um brasileiro em campo, Maxwell no lugar de Abidal aos 21, mas perdeu Sanchez por lesão na coxa esquerda. O chileno, que havia substituído Villa, deixou o gramado para a entrada de Cuenca exibindo a perna para o técnico e pode ser outro problema para a decisão de domingo.
Aos 35, Maxwell chutou cruzado sem muita força. Mas Al Saqr, em dia nada inspirado, acabou falhando novamente: 4 a 0 para o Barça (assista no vídeo ao lado). Nos minutos finais, o time espanhol, em ritmo de treino como em toda a partida, ainda criou novas chances, mas não conseguiu aumentar o placar.

Para quem perdeu o jogo do Santos contra o time Kashiwa Reysol veja como foi 
O Jogo

Aos quatro minutos de jogo, Arouca deu lindo lançamento para Neymar por cima da linha de defesa japonesa. O zagueiro do Kashiwa chegou antes, mas não conseguiu afastar com força e Neymar ficou com a sobra. O santista finalizou na trave, mas a bola voltou nas mãos do goleiro Sugeno.

Mas aos 18 minutos o talento de Neymar brilhou e o Menino da Vila não deu chance de defesa para o arqueiro japonês. O craque recebeu passe de Ganso, ameaçou chutar com a direita, deixando o marcador no chão e cortou para bater colocado com a esquerda, no ângulo.

Com o caminho aberto por Neymar, o segundo gol saiu dos pés do matador Borges aos 24 minutos da primeira etapa. O Camisa 9 recebeu de Durval na entrada da área, fez o giro e finalizou sem chances para Sugeno.

Atrás no placar, a equipe japonesa tentava sair para o jogo, mas parava na marcação santista. Assim, a primeira chance de perigo do Kashiwa só sairia aos 40 minutos. Após cobrança de falta da entrada da área que parou na barreira, Jorge Wagner ficou com o rebote e emendou de primeira, de voleio. Rafael, mostrando reflexo, espalmou, afastando o perigo.


É agora vocês me responda que vai ganhar está deixa seu comentário