Siga o Blog, nas redes sociais

domingo, 1 de novembro de 2015

INQUIETUDE



Moacir Silva Papacosta


Almas que se amaram em planos passados,
Almas que se adoram no plano presente,
Longe dos olhos, mas eternamente apaixonados,
Obras inacabadas... Resquícios que intrigam as vidas da gente...

Almas que se entrelaçam em férteis pensamentos,
Desejos que se energizam como luz do arrebol,
Esperanças desvairadas fomentam doces sentimentos,
Almas inquietas, meio tristes, tal qual o canto do rouxinol...

Almas que planejam sonhos e idealizam realidades,
Anseiam reencontro nessa ou noutras vidas,
Almas teimosas, que caem e se levantam rumo à felicidade,
Nivelam obstáculos, semeiam amor, mas não vêm saídas...

Almas que se acariciam com palavras perfumadas,
Almas que oferecem flores, beijos e sentem saudades,
Almas arredias, salpicando fantasias em altas madrugadas,
Resquícios de mim e de você na fila de novas oportunidades!