Siga o Blog, nas redes sociais

terça-feira, 25 de junho de 2013

Antoni Gaudí




Arquiteto
25-6-1852, Reus, Espanha
10-6-1926, Barcelona



Sem dúvida, um dos maiores representantes do modernismo. Gaudí estudou arquitetura em Barcelona, entrando em contato com importantes mestres. Desde suas primeiras obras, mostrou interesse especial por um dos princípios formais mais importantes da nova corrente artística: a unidade do objeto artístico e os laços entre o artista e o artesão. Gaudí parte de uma concepção globalizadora da arquitetura – ela não é unicamente estrutura, integra também a ornamentação. Admirador da arte grega e do estilo mudéjar, sentiu-se cada vez mais atraído pelas possibilidades criativas assumidas pelas formas góticas. Seu interesse pela melhoria do sistema estrutural gótico levou-o a criar um novo tipo de arquitetura, que definiu como naturalista, fundamentada na utilização dos materiais até o limite da resistência. Da década de 80 do século XIX datam suas primeiras grandes realizações, como a casa Vicens (1883-1888) e o palácio Güell (1885-1889), em Barcelona; e o palácio episcopal de Astorga (iniciado em 1887) e a Casa de los Boines (1891-1892), em Léon. Em 1883, assumiu a continuação do templo da Sagrada Família, uma catedral neogótica em que fez profundas transformações. Durante a primeira década do século XX, desenhou o parque Güell (1990-1914), a Casa Batlló (1904-1906), com seus balcões curvilíneos, e a casa Milà (1906-1912), na qual combina a planta livre e as grandes aberturas com uma decoração de terraços e chaminés de cerâmica branca. Sua obra teve grande influência nas vanguardas históricas da arquitetura.