Siga o Blog, nas redes sociais

segunda-feira, 20 de maio de 2013

Ziraldo (Palestra UNESP Araraquara, 1989)



"LER é o nosso segundo código de sobrevivência.
O primeiro código são os cinco sentidos.
É através deles que o Homem se comunica com o mundo. Ainda que ele os tenha perfeitos, o fato de não saber LER – e escrever, é claro – faz do Homem um ser incompleto. Um quase deficiente físico se considerarmos que LER deveria ser um dos seus sentidos vitais.
O Homem deveria LER como quem vê, como quem ouve, como quem respira.
Ou mais: o Homem deveria LER com o mesmo prazer com que vê um por de sol, ouve uma canção ou enche de ar seus pulmões numa manhã de outono. Afinal, o prazer passa pelos sentidos. A escola do mundo inteiro, em toda a História, nunca percebeu isto.
Como se pode querer que uma criança estude proveitosamente quando ela não domina seu segundo código de compreensão do mundo? A escola já deveria ter registrado – e aprendido – que não esquecemos nunca aquilo que aprendemos com prazer. E como é que estudar pode ser uma coisa boa quando LER é uma tortura? E pergunto mais: pode-se, por exemplo, jogar basquete sem saber quicar a bola, entrar na bandeja ou não comete sobressalto?
É isto: LER e escrever são os fundamentos deste esporte chamado VIDA. Qual a dúvida? LER é muito mais importante do que estudar".