Siga o Blog, nas redes sociais

quarta-feira, 29 de maio de 2013

O Poeta que nunca amou

Sempre escrevi poemas
Mas nunca senti nada
Romântico, muitos falam
Que amor é perda de tempo
Outros falam que é ótimo
Sentir o amor, eu nunca senti
Só cheguei a gostar, mas nada de amar.
É complicado poder recitar algo
Que nunca senti e aparentar que já amei,
Não é que esteja falando bobagem
Mas nunca consegui amar ninguém.
Só apenas um poeta que escreve por diversão
Mas por que nunca senti algo assim tão belo,
Romântico, gosto.
Ando atrás de achar uma resposta, mas nada
Consigo encontrar
Mas se sou o Poeta da Madrugada
Algo bonito consigo te falar
Mesmo não amando
Ainda sou um ser humano.

Escrito por Alex Lopes Ozorio